Escola de Hackers em ação

Mais de 300 alunos participaram de projeto de inclusão digital em 2014

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?
A Escola de Hackers, que iniciou as atividades em maio de 2014 com o apoio da Prefeitura de Passo Fundo, tem a intenção de desenvolver competências na área de programação de computadores e o desenvolvimento de raciocínio lógico matemático em alunos do ensino fundamental da rede pública de ensino.

Segundo o coordenador do projeto denominado Escola de Hackers, o professor Adriano Canabarro Teixeira, foram mais de 300 jovens que, durante este ano, participaram da escola. “Esses alunos receberão o certificado nas suas escolas”, destacou o coordenador.

 

De acordo com Adriano, 2014 foi um ano de experimentação e aprimoramento do projeto. “Em 2015, ele será reeditado com algumas modificações e com novidades, entre elas, atividades que envolvam desenvolvimento de aplicativos para smartphones, tablets e robótica”, esclareceu o professor.

 

Este ano, foram 20 as escolas contempladas com o projeto, que contribui de forma significativa para a área de Tecnologia da Informação, elemento importante no desenvolvimento de pessoas, empresas, municípios, estados e países. “As tecnologias contemporâneas transformam profundamente o mundo e abrem inúmeras perspectivas de ampliação da qualidade de vida das pessoas, de transparência para as instituições públicas e de transformação da sociedade como um todo, servindo de motor para o desenvolvimento econômico e vetor de agregação social”, relatou Adriano.

 

Pesquisas realizadas em todo o mundo tem mostrado que crianças que programam têm um rendimento 30% maior àquelas que não programam. Conforme especialistas, programar computadores auxilia no desenvolvimento do raciocínio lógico, da criatividade, da criação de estratégias diferenciadas para a resolução de problemas, no desenvolvimento do pensamento procedimental e no trabalho em grupo.

 

O Projeto da Escola de Hackers coloca Passo Fundo numa posição de vanguarda na área de informática educativa, sendo a primeira iniciativa de grande porte desenvolvida no Brasil envolvendo programação de computadores. O projeto é realizado pela prefeitura de Passo Fundo, por meio da Secretaria da Educação e conta com o apoio da Universidade de Passo Fundo (UPF), da IMED do IFSul.

 

 
Gostou? Compartilhe