Gasolina chega a R$3,99 em Passo Fundo

Aumento no imposto estadual também refletirá na energia elétrica, álcool, telefonia e até na cerveja

Por
· 2 min de leitura
Gasolina teve aumento médio de R$ 0,30 centavos por litroGasolina teve aumento médio de R$ 0,30 centavos por litro
Gasolina teve aumento médio de R$ 0,30 centavos por litro

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O ano de 2016 iniciou mais caro para os gaúchos devido ao aumento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) estadual, elevando o valor da alíquota em diversos produtos. O tempo de vigência desse acréscimo será de três anos. O produto que sofreu o primeiro reajuste para os consumidores no estado foi a gasolina, que teve um aumento de cerca de R$ 0,30 centavos por litro em Passo Fundo já no primeiro dia do ano, e surpreendeu quem abastecia. A gasolina teve um aumento de 25% para 30% da alíquota do ICMS.  Eduardo Dalvit, que é dono de um posto de gasolina, localizado no centro da cidade, relatou que devido a esse aumento, o posto deverá ter uma diminuição nas vendas, pois segundo ele, sempre que existe um aumento no valor, o consumidor acaba se retraindo na hora de comprar. “Vejo isso com tristeza, pois como empresário acabo me decepcionando cada vez mais com a política, seja ela estadual ou federal. No lugar de eles cortarem despesas para enfrentar a crise, eles acabam aumentando ainda mais os impostos. Assim, fazendo o que para eles é mais fácil: repassar os problemas para os empresários e para a população” finaliza.

O valor médio da gasolina no município que era de R$ 3,69 passou para R$ 3,99 e teve a reprovação dos consumidores, que vêem como saída pagar mais caro e andar menos de carro, já que a outra opção de combustível, o álcool, também teve aumento e por causa do seu menor rendimento precisaria estar com um valor abaixo de R$ 3,00 para compensar, e hoje está custando, em média, R$3,50.

ICMS
O aumento do ICMS gaúcho, proposto pelo Governo do Estado, visa aumentar a arrecadação para os cofres do Tesouro, para conseguir pagar a dívida com a União sem atrasar os salários do funcionalismo, assim, amenizando a crise financeira do Rio Grande do Sul. O Palácio do Piratini espera arrecadar R$ 1,9 bilhão a mais por ano. O projeto foi para Assembleia Legislativa e após diversas discussões e polêmicas, foi votado no dia 23 de setembro, e aprovado por um voto de diferença. Entre os representantes passo-fundenses na votação, Juliano Roso (PCdoB) votou contrário ao aumento, já Diogenes Basegio (PDT) votou favorável. 

Outros produtos
Além da Gasolina, outros produtos terão valores restabelecidos no mercado. A Cerveja sofre um aumento da alíquota de 25% para 27%. O refrigerante de 18% para 20%. A energia elétrica no estado também aumentará, já que a alíquota do ICMS passará de 25% para 30%. O serviço de telefonia de 17% para 18%.

Sonegação
Segundo dados do Governo do Estado, a Receita Estadual terminou 2015 superando a marca de R$ 2,03 bilhões no combate da sonegação de ICMS e outros impostos no estado. Este é o melhor resultado dos últimos quatros anos, e apresentou um crescimento real de 42% em relação a 2014, quando o valor foi de R$ 1,43 bilhão. Os setores de da indústria de transformação e do comércio foram responsáveis por quase 75% do volume da sonegação identificada.

Gostou? Compartilhe