Uampaf quer mudanças no 0800 da RGE

Entidade também pede dialogo para regras em novas instalações

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A União das Associações de moradores de Passo Fundo faz movimento para mudanças no 0800 da RGE, isto porque o serviço que funcionava em Caxias do Sul agora passou a ser operado no Estado de São Paulo. Luis Valendorf, Presidente da entidade reclama que a população gaúcha foi prejudicada com isto e que a entidade irá acionar o Ministério Público e Agência nacional de energia elétrica (ANNEL).

O líder comunitário diz que é um absurdo que o Rio Grande do Sul seja obrigado depender de um serviço oferecido em São Paulo e sem resultados os usuários ficam dependendo apenas do escritório local que também não tem sido eficiente como deveria ser. O vigilante Enedir Brizola Antunes reclama que tentou ligar para o 0800 por várias vezes e mesmo com vários protocolos não conseguiu efetivar o pedido e resolver o problema de retirar seu nome de uma conta na antiga moradia. “Fiquei por meia hora no telefone ouvindo uma música”, disse ele.

Novas instalações
A empresa não cumpre prazos estabelecidos pela lei e tem falhado nos critérios para corte e autorização de instalações novas, registra Valendorf. Ele questiona mudanças nas regras de novas instalações que acaba interferindo em projetos e produtos elétricos e que isto ocasiona prejuízos aos profissionais eletricistas e também consumidores. “A RGE esta muito distante da comunidade e estes problemas surgem quando a empresa começa a se comunicar apenas por mensagens de voz” desabafa o líder comunitário.

O eletricista Alexandre Hoppen alega que as regras modificam toda hora e a cada autorização para instalações a empresa cobra novas mudanças. “Acho importante ter regras de segurança, mas devemos nos defender de excessos que acabam apenas onerando o consumidor” diz o profissional.

O que diz a RGE
A RGE por meio da sua assessoria de comunicação informa que faz parte da CPFL energia que tem sede em São Paulo e que o 0800 funciona 24 horas nos sete dias da semana. Quanto aos corte a empresa cumpre resolução normativa da ANEEL de número 414 de 15 de setembro de 2010, artigo 172 que prevê suspensão da energia 15 dias após a notificação. As cobranças são feitas de acordo com cada operadora, conforme legislação brasileira. As novas instalações conforme RGE precisam respeitar uma norma técnica diferente da que esta em vigor e que a operadora não tem responsabilidade sobre os preços praticados no mercado.

 

Gostou? Compartilhe