Um anjo na vida dos passo-fundenses

Arcanjo São Miguel é homenageado no município há 141 anos através de uma grandiosa festa religiosa realizada sempre no último final de semana de setembro. Em Passo Fundo, a imagem de São Miguel chegou a cidade pelas mãos dos negros que voltavam da Guerra do Paraguai, maior conflito armado internacional ocorrido na América do Sul no século 19

Por
· 4 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Natália Fávero/ON

A segunda Festa Religiosa mais antiga do Rio Grande do Sul homenageia o anjo da guarda defensor da paz e dos oprimidos: São Miguel. Um anjo que poderia ser chamado “anjo de Passo Fundo” pela sua história com o município. Os negros que regressavam da guerra do Paraguai acharam a imagem e trouxeram para o município. Os escravos construíram uma capela no Pinheiro Torto, atual distrito de Pulador. Por isso todos os anos, uma festa reúne negros e brancos, ricos e pobres, jovens, adultos e idosos com um único objetivo: a fé. Neste ano, a Romaria de São Miguel será realizada no dia 30 de setembro e a capela ganhou até pintura nova para receber os fiéis.

Uma das primeiras orações que as crianças aprendem é a do anjo da guarda. São Miguel é um dos anjos, juntamente com Rafael e Gabriel. São Miguel Arcanjo é protetor da paz e foi enviado para defender os filhos de Deus. Em Passo Fundo, a imagem de São Miguel chegou a cidade pelas mãos dos negros que voltavam da Guerra do Paraguai que foi o maior conflito armado internacional ocorrido na América do Sul no século 19.

A história
A professora e coordenadora da Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial, Maria de Lourdes Isaias reconta a história. Esposa do professor Edi Isaias (in memoriam), descendente dos negros que trouxeram a imagem. Generoso, Isaias e seu filho, conhecido como Negro Isaias, regressavam da guerra feridos quando encontraram a imagem na região das Missões, em um alagado. “Eles pegaram a imagem e trouxeram até Passo Fundo. Aqui chegando, com licença do seu patrão senhor Castanho da Rocha, construíram a primeira capelinha, de pau-a-pique, coberta de capim Santa Fé, no Pinheiro Torto”, contou Maria de Lourdes. As festas foram uma maneira de cultivar a devoção pelo Arcanjo e a primeira foi realizada com auxílio de doações de vizinhos e de devotos.
Todos os anos os fiéis agradecem pelas graças alcançadas. O trajeto da romaria entre a Paróquia São Vicente de Paulo, no Boqueirão, e a Capela de São Miguel, no distrito de Pulador, é feito com reza, cânticos e saudações de agradecimentos à proteção que recebem. “Antes da procissão há toda uma preparação espiritual e material, como o tríduo, três dias de oração, realizadas na sede da paróquia. E a preparação material é feita com a visitação das bandeiras (São Miguel, Divino Espírito Santo e Nossa Senhora da Conceição), nas casas dos devotos”, explicou Maria de Lourdes. Após a procissão é realizada uma missa campal e no mesmo domingo acontece a celebração eucarística e a bênção da saúde.

Nos últimos quatro anos, a capela de São Miguel possui uma diretoria constituída, que está trabalhando para transformar em paróquia de São Miguel, com a construção de uma Basílica para homenagear e demonstrar a grande fé pelo poderoso Arcanjo São Miguel.

Capela recebe melhorias
Para receber os romeiros, a grama ao redor da capela foi aparada, a capela recebeu pintura externa e a copa está com piso novo. Serão 1,3 mil Kg de carne para o tradicional churrasco no domingo, cerca de 50 tortas e mais de 400 cucas.  Estarão disponíveis 10 banheiros químicos, além dos 15 fixos. Foi solicitado apoio da Brigada Militar, Guarda Municipal de Trânsito e Polícia Rodoviária Estadual. Além das doações, a festa também conta com apoio do poder público municipal.

Ajudantes de São Miguel
Luiz Martins da Silva é coordenador geral da Festa de São Miguel. Mais que ajudar na organização dos preparativos ele é um devoto fiel. Compôs até uma canção para o Arcanjo. “Trabalho há oito anos na festa. São Miguel representa muito. Ele é tão importante que a primeira oração que aprendemos é a do anjo da guarda”, declarou Silva.
Outro ajudante fiel é o carpinteiro, Orivaldo da Silva Cardoso. Há quatro anos ajuda nos preparativos da festa e ainda é o gaiteiro da Igreja. “A festa também é para nós e depende de nós. Mais agradeço do que peço. Agradeço principalmente pela saúde”, enfatizou o carpinteiro.

Canção em homenagem a São Miguel composta pelo coordenador geral da Festa de São Miguel, por Luiz Martins da Silva:

“São Miguel é meu amigo
São Miguel é meu irmão
Vim aqui para rezar
Vim aqui para agradecer
E pedir a proteção
Quebraram a minha imagem
A mim não quebraram não
Consegui defender-me
Com minha lança na mão”

Teatro
Este é o segundo ano que o “Grupo Alforria – Confraria de São Miguel”, com a organização da professora Djanira Ribeiro, mostra através da cultura teatral e cantos a história da chegada da imagem do Arcanjo Miguel por seus ancestrais na cidade de Passo Fundo. O grupo realizará uma apresentação no dia 27 de setembro (quinta-feira) na Capela de São Miguel e no dia 30 de setembro.

A imagem
A imagem de São Miguel foi esculpida em madeira, pelos jesuítas, é uma peça só. Ela foi restaurada várias vezes. Alunas do Instituto de Artes da UPF fizeram à última restauração. Esta imagem dentro das escolas artísticas segue o estilo barroco português.

Programação:
26/09 – 19h30: Missa na Capela São Miguel (Tríduo).
27/09 – 19h30: Missa na Capela São Miguel (Tríduo).
28/09 - 19h30: Procissão Luminosa. Saída do posto Latina São Miguel na ERS 324 até a capela. Logo em seguida, missa.
30/09 – Domingo de Romaria
8h: Acolhida aos romeiros na Igreja São Vicente de Paulo, no Boqueirão.
8h30: Missa na Igreja São Vicente de Paulo e na Capela São Miguel.
9h: Saída da procissão com qualquer tempo.
10h30: Celebração Eucarística na Capela São Miguel e bênção da saúde.
12h: Churrasco.
13h: Música e show artístico.
14h30: Celebração e bênção da saúde.

Gostou? Compartilhe