OPINIÃO

Jubileu de pérola no Ricordi D’Italia

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A presidente do Coral Ricordi D’Itália de Passo Fundo, Glaci Teresinha Bortoleini, está informando que será apresentada Live do grupo musical passo-fundense no próximo dia 07 de outubro, às 19h30. Estamos falando de consagrada presença de vozes dedicadas à arte musical italiana, com histórico de várias apresentações em eventos de nossa cidade e região. A trajetória vocal do Coral Ricordi está registrada na memória da arte e cultura de Passo Fundo, em gravações com várias participações em auditórios que renderam edições gravações de CDs. As apresentações ocorreram também em abrigos de idosos, hospitais e creches. A live produzida em estúdio de nossa cidade apresenta síntese deste longo trabalho. A forma foi alternativa para celebrar o jubileu de pérola da instituição musical que reúne cantores homens a mulheres de nossa terra que atuam desprendidamente idealizando espetáculos de melodias identificadas com a tradição de antigos e recentes sucessos do inesgotável manancial de arte da Itália, a pátria afetiva de muitos brasileiros descendentes do continente europeu. O vínculo tem sede forte na musicalidade preservada pela influência italiana, na linguagem, religiosidade e costumes impregnados no nosso Brasil. A influência da colonização italiana é parte indissociável nos frutos de trabalho, na cultura e no empreendedorismo de nossa história.

A Itália, que teve seus filhos acolhidos, imigrantes num período de crises que assolaram aquele país, incorporou-se a nós com enorme força telúrica. Há uma troca artística e emocional. Como registra o professor Sérgio Gentilini, “non è un caso Che “O Guarani” di Carlos Gomes abbia debuttato alla Scala de Milano e Che, oggi, tanto sucesso ottengano i ritmi brasiliani in Italia”. E a música, como as canções italianas reconhecidas no mundo são a expressão da alma de um povo.

No elo de irmandade histórica, chama atenção o momento de angústia vivido em duas pátrias, com idêntica dor, pungente. A pandemia do coronavírus afeta a península itálica e o Brasil. Somos juntos nações de muitas glórias e de muitos sofrimentos. A caminhada dos italianos, repleta de sentimentos profundos, felicidade e dificuldades, reserva lições de persistência e esperança para nós todos. A canção do imortal Giuseppe Verdi é hino que conclama à recuperação da vida assimilando o sentido do sofrimento. Em “Va’Pensiero”, a lição da arte profunda: “Che ne infonda al patire virtu” -  enfim, que suspiros de uma canção transformem este nosso sofrimento em virtude. É a fé, é esperança.

Propositadamente pretendemos estabelecer essa ligação entre povos, pessoas e comunidades através da música, mais intensamente vivenciada pela voz, proclamação da alma. A relação italiana com a cultura brasileira não é invento banal, é expressão de identidades e respeito. A canção estabelece vínculos perenes e inconfundíveis, individual e coletivamente.

 O elo que dá consistência ao grupo Ricordi D’Itália é compromisso de cooperação complementado com o esforço e talento de cada um. São muitos os colaboradores que fizeram chegar o Ricordi aos 30 anos de existência, a partir da iniciativa do saudoso maestro Carino Corso. É preciso salientar a atuação de pessoas de relevância para a história da arte musical em nossa cidade. Muitos poderiam ser citados, mas mencionamos a professora Terezinha Fortes - maestrina, a pianista Márcia Oltramari e o jovem maestro, professor Davi Reginatto, a grande revelação musical de nossa terra.

Assim, o jubileu de pérola do Coral Ricordi D’Italia estará exibindo sua manifestação de afeto em forma de arte musical ao povo desta magnífica cidade de Passo Fundo, neste dia sete de outubro, do jeito que as condições permitem em plena angústia do coronavírus. Lembrando que o Ricordi é conquista de nossa terra, um tributo a nossa gente.    


Gostou? Compartilhe