Campanha de vacinação registra baixa procura nos primeiros dias

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A movimentação nos dois primeiros dia de vacinação em Passo Fundo, na segunda e terça-feira, foi considerado abaixo do esperado pela coordenação da Vigilância Sanitária do município. A meta é vacinar quase dez mil crianças durante a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite e a Campanha Nacional de Multivacinação para atualização da caderneta de crianças e adolescentes. 

 “Mesmo tendo recebido as três doses, as crianças precisam da dose extra. Solicitamos que as pessoas não fossem todas juntas ao local de vacinação, porque tem o mês todo. No entanto, esperamos que no decorrer da campanha ocorra um aumento na procura”, alerta a coordenadora da Vigilância, Marisa Zanatta. As campanhas terminam dia 30 de outubro. Em todas as unidades adotamos todos os protocolos sanitários”, ressaltou a coordenadora.

A poliomielite, conhecida como paralisia infantil, pode infectar crianças e adultos e, em casos graves, pode levar a paralisias musculares ou até mesmo à morte. A vacinação é a única forma de prevenção. Em 1994, o Brasil foi certificado como área livre de circulação do vírus. “A gente espera que as pessoas procurem a vacina, busquem, porque só através da imunização a gente vai conseguir não ter a disseminação”, destacou Marisa. 

Dependendo do esquema vacinal registrado na caderneta, a criança poderá receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP), como dose de reforço ou dose extra, ou a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), como dose de rotina.

O público-alvo da Campanha de Multivacinação são crianças e adolescentes menores de 15 anos, que não estejam vacinados ou estejam com esquemas incompletos de qualquer vacina. Apesar de eles serem o foco da campanha, qualquer pessoa pode ir e verificar a situação da caderneta. “Todas as pessoas que estão com vacina em atraso podem ir vacinar ou até mesmo apenas para verificar, que o pessoal das salas vai avaliar e ver se tem alguma em atraso”, explicou a coordenadora.

Quem for realizar as vacinas precisa levar um documento de identificação, cartão SUS e caderneta de vacinação.


Locais

Cais Boqueirão

Cais Hípica

Cais São Cristóvão

Cais Vila Luíza

ESF Adolfo Groth

ESF Jaboticabal

ESF Adriana Lírio

ESF Mattos

ESF Nenê Graeff

ESF Planaltina

ESF Ricci

ESF Santa Marta/Donária

ESF São Cristóvão

ESF Zachia

ESF Jerônimo Coelho

UBS Ivo Ferreira

UBS Adirbal Corralo

UBS Vila Nova/Santa Maria

UBS Parque Farroupilha

Ambulatório de Especialidades

Ambulatório São José

Ambulatório São Luiz Gonzaga

Central de Vacinas


Horários de atendimento

UBS, ESF e Ambulatório: de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30.

Cais e Central de Vacinas: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Gostou? Compartilhe