Governador assina hoje ordem de início às obras no Lauro Kortz

Fechamento total do aeroporto para realização dos trabalhos na pista deve ocorrer em 11 de janeiro

Por
· 2 min de leitura
Luciano Breitkreitz/ON Luciano Breitkreitz/ON
Luciano Breitkreitz/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

Anunciadas em 2013, as obras de ampliação e melhorias no Aeroporto Lauro Kortz começam oficialmente nesta sexta-feira, 06/11/2020. O governador do estado, Eduardo Leite, estará em Passo Fundo acompanhado pelo secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella. Às 12h40, no próprio aeroporto, ele dará a ordem para o início das obras. Os investimentos anunciados totalizam R$ 45 milhões, R$ 43,7 milhões do Fundo Nacional de Aviação Civil e R$ 1,3 milhão de contrapartida do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Melhorias na pista, um amplo pátio para aeronaves e um moderno terminal de passageiros integram o pacote.

 

As primeiras frentes

 

Cumpridas as questões burocráticas, o Aeroporto de Passo Fundo inicia uma mudança no ambiente com a chegada das primeiras máquinas. As obras serão em diferentes pontos daquela área e também em períodos distintos. Algumas dessas atividades, fora da área operacional, serão realizadas ainda enquanto a pista estiver operando. Um primeiro canteiro de obras deve ser montado próximo ao portão de acesso, proximidades do local onde será erguida a nova estação de passageiros. Outra frente será ao lado esquerdo do atual prédio, onde estão instalados os hangares e a unidade de combate a incêndio. Como há um grande desnível, que fica nítido pela existência de um barranco, será necessária uma grande movimentação de terra para o nivelamento. Assim, será possível construir um amplo pátio pavimentado para receber entre 6 e 8 aviões do mesmo porte dos Boeing 737, operados pela Gol no Lauro Kortz. Atualmente, são apenas duas posições em restrito espaço entre a pista e a estação de passageiros. Além da terraplenagem das áreas de pátio e terminal de passageiros, independente do fechamento da pista, ainda podem realizar o novo cercamento da área do aeródromo.

 

Fechamento parcial

De acordo com a administradora do Aeroporto, Clarice Beffart, nos próximos dias a pista estará fechada para pousos e decolagens em períodos específicos. Um NOTAM (aviso aos navegantes) expedido na semana passada pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo, informa sobre o fechamento. Será das 7 às 13 horas, de 16 a 20 de novembro. Nesse horário, serão retiradas amostras da pista em cortes verticais. Através desse escaneamento, será coletado o material e encaminhado  aos laboratórios para análise da compactação da pista. Essa avaliação definirá como está o PCN, fator que determina a carga (peso-impacto) da pista. Assim, serão conhecidos os prováveis reforços e materiais necessários para o aumento do índice, o que permitirá a operação de aeronaves de maior porte.

 

Fechamento total

 

Para realizarem as obras na pista será necessário o fechamento total do Lauro Kortz. A data prevista para isso é 11 de janeiro, mas ainda depende da expedição de um NOTAM específico. Assim, por quatro meses, não será possível pousos e decolagens no aeroporto de Passo Fundo, medida que obrigará a Gol a interromper nesse período a ligação com São Paulo. Já a aviação geral, que inclui aeronaves executivas, aviões-ambulância ou de recreação, deverá buscar opções próximas para operar nesses quatro meses. Aeronaves baseadas no Lauro Kortz devem ser transferidas para Carazinho e Erechim. Algumas podem operar nas pistas do Aeroclube de Passo Fundo que, apesar das precárias condições de acesso, ocasionalmente recebe até aviões-ambulância ou outros bimotores executivos.

 

As obras na pista

As melhorias na pista do Lauro Kortz têm alguma complexidade, pois muitos requisitos técnicos devem ser cumpridos. Começa pelas ações necessárias para aumentar o PCN. Também haverá a instalação de um novo balizamento (luzes de sinalização). Antecedendo às cabeceiras (08 e 26), serão construídas novas áreas de escape (fim de pista), conhecidas tecnicamente como RESA, que poderão ter 90 metros de extensão. Também será instalado um novo par de PAPI, um conjunto de luzes vermelhas e brancas que permitem aos pilotos visualizarem uma rampa de aproximação de precisão. Sinalizadores verticais e outras exigências técnicas também integram o conjunto das melhorias na pista.

Gostou? Compartilhe