BSBIOS recebe ação contra o roubo de cargas e pela redução de acidentes do SEST SENAT

Motoristas são orientados sobre importância do planejamento das rotas e cuidados com a saúde

Por
· 1 min de leitura
Ação atendeu colaboradores da empresa (Fotos: divulgação BSBIOS)Ação atendeu colaboradores da empresa (Fotos: divulgação BSBIOS)
Ação atendeu colaboradores da empresa (Fotos: divulgação BSBIOS)
Você prefere ouvir essa matéria?

De 10 à 12 de novembro, as unidades da BSBIOS, Passo Fundo/RS e Marialva/PR, participaram da ação nacional do SEST SENAT para alertar motoristas profissionais do transporte rodoviário de cargas e caminhoneiros autônomos sobre a importância do planejamento das rotas para evitar roubo de cargas e também acidentes. 

Durante a ação, também foram oferecidos um circuito de saúde, com atendimentos nas especialidades de fisioterapia, nutrição e psicologia; orientações de autoproteção e prevenção da covid-19.

O coordenador de logística da BSBIOS, Gustavo Santana Flores, destacou que a empresa sempre busca ofertar melhores condições aos caminhoneiros. “É uma parceria de mão dupla. Para nós também é importante que eles estejam protegidos e em boas condições de saúde. Sempre que pudermos ofertar ações de prevenção iremos disponibilizar,” salientou Flores agradecendo o apoio do SEST SENAT.

O motorista Edson De Conto, de 37 anos, conta que sempre que pode participa dessas iniciativas. “Estamos sempre na estrada e deixamos de lado os cuidados com a saúde, sempre fica para depois. Assim, quando ocorrem essas ações sempre usufruo,” falou De Conto que também aproveitou para se informar sobre cursos obrigatórios que estão para vencer.

A coordenadora de Promoção Social do SEST SENAT, Carina Rampanelli, conta que ação visa aproximar a instituição dos caminhoneiros para apoiá-los cada vez mais. “Estamos ofertando diversas ações em locais estratégicos e realizando parcerias com as empresas para alcançarmos o nosso público das estradas,” contou Carina.

 


Estatística

O Brasil registrou 18.382 ocorrências de roubos de cargas em 2019, segundo levantamento da NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística). Os prejuízos computados ao setor somam R$ 1,4 bilhão. A esse montante, soma-se os incalculáveis traumas causados a motoristas e perdas de vidas humanas durante as ações criminosas. 

As empresas têm investido cada vez mais em tecnologias de rastreamento dos veículos e controle de rotas como forma de reduzir o problema, mas a atenção dos motoristas também é fundamental para coibir esse crime. 

 


Gostou? Compartilhe