Tecnologia e inovação em prol da comunidade

Projeto de extensão da UPF, Fábrica Experimental de Desenvolvimento e Teste de Software desenvolve soluções criativas para atender as necessidades da população

Por
· 3 min de leitura
(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

A pesquisa, a inovação e a tecnologia contribuem com projetos e ideias que beneficiem de alguma forma a sociedade. Isso está muito presente nas instituições de ensino superior, e na Universidade de Passo Fundo (UPF) não poderia ser diferente. Um exemplo é o projeto de extensão Fábrica Experimental de Desenvolvimento e Teste de Software (FabSoft), que articula ações entre a academia (mais especificamente os cursos da área de Informática da UPF), o mercado de trabalho e a comunidade regional, para estimular o desenvolvimento de soluções tecnológicas, criativas e inovadoras a fim de atender as necessidades da população.

Vinculada ao Instituto de Ciências Exatas e Geociências (Iceg), a FabSoft foi criada em 2017, e, desde então, têm auxiliado para a atração de novos estudantes, bem como na qualificação e na aproximação deles com o mercado de trabalho. No projeto, os acadêmicos dos cursos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ciência da Computação e Engenharia de Computação, além de estudantes da Especialização em Desenvolvimento de Software e do Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada (PPGCA), desenvolvem, sob a supervisão de professores colaboradores, pesquisas e aplicações de tecnologias para o desenvolvimento de soluções que atendam a comunidade.

De acordo com o coordenador da Fábrica, professor Me. Jaqson Dalbosco, por ajudar a população regional e as matrizes produtivas locais, o projeto fomenta o crescimento econômico com a criação de novos produtos e serviços envolvendo software. “A Fábrica também potencializa a curricularização da extensão nos cursos da área de Informática da UPF (incluindo a estrutura multicampi), tendo no projeto um ambiente propício à realização de atividades que integrem o ensino, a pesquisa e a extensão, e isso promove um diferencial na formação dos egressos dos cursos da área da Tecnologia da Informação (TI), contribuindo para a qualificação para o mundo do trabalho”, comenta.


Projetos em diferentes áreas

Focada no propósito de ajudar a sociedade, a FabSoft têm atuado intensamente neste período de pandemia da Covid-19. Dentre as diversas ações, o projeto desenvolveu uma plataforma para monitoramento dos casos da Covid no município de Passo Fundo, utilizada pelo Teleatendimento da UPF e pela Secretaria de Saúde. Também contribuiu no desenvolvimento de um software para auxiliar secretarias de saúde na gestão de focos de casos da doença a partir de dados georreferenciados.

Além disso, a Fábrica também realiza capacitações e cria soluções criativas e inovadoras junto às empresas, com captação de recursos para bolsas para os estudantes desenvolverem as soluções. Exemplo disso foi o trabalho conjunto com a empresa Metasig, que resultou no desenvolvimento do aplicativo iUnner, que consiste em uma plataforma digital voltada aos proprietários de imóveis, a qual permite o compartilhamento dos dados de seus imóveis com várias imobiliárias ao mesmo tempo sem sair de casa.

Para Dalbosco, iniciativas como essas, além de contribuírem com o desenvolvimento de inovações em software, reforçam o caráter comunitário da UPF.


Aproximação com o mercado de trabalho

Com um mercado de trabalho da área da TI aquecido, o projeto ainda trabalha no sentido de potencializar o contato dos acadêmicos com esse mercado, que, segundo Dalbosco, tem muito potencial e oportunidades. “Os cursos da UPF, por meio dos projetos de extensão e pesquisa, promovem uma qualificação diferenciada para quem deseja ingressar nessa área, considerada bastante promissora. Essa aproximação dos estudantes com as empresas, além de possibilitar qualificação, é um oportunidade de trabalho e deles mostrarem as suas atuações e capacidades para, assim, conquistarem um lugar no mercado”, disse.

O docente destaca outro diferencial da FabSoft. “O projeto possui um laboratório diferenciado no UPFParque, onde são desenvolvidas soluções, inovações e pesquisas. O espaço é constituído de uma infraestrutura com equipamentos tecnológicos, como microcontroladores, sensores de vários tipos, drones, entre outros, capazes de atender e desenvolver soluções inovadoras”, finaliza.

Ficou interessado em saber mais sobre a Fábrica Experimental de Desenvolvimento e Teste de Software? Então entre em contato pelo e-mail fabsoft@upf.br.


Gostou? Compartilhe