Município reforça ações para médicos atuarem no enfrentamento do coronavírus

Foram chamados 19 médicos especialistas e 14 médicos não especialistas para atuar na rede de atenção básica

Por
· 1 min de leitura
Médicos poderão remanejar horas para o Cais Petrópolis e receber o pagamento da hora trabalhada (Foto: Arquivo/ON)Médicos poderão remanejar horas para o Cais Petrópolis e receber o pagamento da hora trabalhada (Foto: Arquivo/ON)
Médicos poderão remanejar horas para o Cais Petrópolis e receber o pagamento da hora trabalhada (Foto: Arquivo/ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

Conforme projeto de lei do Executivo aprovado pela Câmara de Vereadores, a partir de agora os médicos da rede municipal de saúde do contrato relativo a lei 5.325/2018 (especialistas e não especialistas) poderão remanejar horas para o Cais Petrópolis e receber o pagamento da hora trabalhada de acordo com o valor estabelecido para o contrato de covid-19.

Segundo explica a secretária de Saúde, Carla Crivellaro Gonçalves, a medida foi tomada devido à dificuldade dos médicos que já atuam na rede de atenção básica, especialistas e não especialistas, para cobrir a carga horária necessária no Cais Petrópolis, onde funciona o Centro de Triagem do Coronavírus. "Pelo fato da hora trabalhada deles ser diferente do valor do contrato covid, foi aprovado esse projeto. Por exemplo, dentro da sua carga horária semanal nas demais unidades da rede, conforme a necessidade definida pela Secretaria de Saúde, a carga horária realizada no Cais Petrópolis terá o mesmo valor do contrato covid. Isso não amplia o número de profissionais, mas possibilita aumentar a cobertura de médicos no atendimento do Cais quando necessário", afirmou.

Para ampliar o número de médicos na rede, duas ações estão em andamento, foram chamados 19 médicos especialistas e 14 médicos não especialistas para atuar na rede de atenção básica e está aberto edital especificamente para atender a demanda de covid-19 no Cais Petrópolis.


Gostou? Compartilhe