Fiscalização flagrou festa com mais de 250 pessoas em Passo Fundo

Secretário Municipal de Segurança pede sensatez da população

Por
· 2 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

Durante o final de semana, a Força Tarefa responsável pela fiscalização dos decretos Estadual e Municipal de prevenção  do Covid-19, confirmou uma série de denuncias de aglomeração de pessoas em Passo Fundo.

Os trabalhos de fiscalização iniciaram ainda na noite de sexta-feira (11), e se estenderam até o domingo (12). A fiscalização, realizada pela Guarda Municipal de Trânsito, Brigada Militar, Fiscais Urbanos e Polícia Civil, flagrou aglomerações em diversos pontos de Passo Fundo, tanto na área central quando nos bairros. Porém, três ocorrências chamaram a atenção dos agentes.

 

Vila Cruzeiro

 Na vila Cruzeiro foi flagrada uma festa clandestina com 55 pessoas. O responsável foi autuado e teve o equipamento de som e bebidas recolhidos. Ele deverá responder por perturbação do sossego público. No locais ainda foram encontrados entorpecentes, mas não foi possível identificar quem estava com a droga.

 

Festa com mais de 250 pessoas

A outra ocorrência foi registrada em uma área de lazer localizada na “Estrada do Trigo”. Depois de receber uma denúncia, a Força Tarefa interrompeu uma festa clandestina com mais 250 pessoas. No local também foram encontradas duas armas. O responsável pelas armas foi conduzido para a DPPA para registro da ocorrência.

Toas as pessoas que estavam no local foram dispersadas. Algumas fugiram do local com a chegada da fiscalização. Os agentes de segurança recolheram as bebidas e os aparelhos de som. No local foi registrado um Termo Circunstanciado por Perturbação de Sossego. Além disso, foram recolhidos cinco veículos e lavrados seis autos de infração de trânsito.

 

Bairro Santa Marta

 

Outro flagrante de aglomeração aconteceu na noite de sexta-feira no bairro Santa Marta, onde uma mulher chegou a ser presa por desacato durante o trabalho dos órgãos de segurança. 

Conforme o secretario de Segurança Pública de Passo Fundo, João Darci Gonçalves da Rosa, nas últimas semanas a fiscalização se tornou mais abrangente. Segundo ele, até 20 dias atrás as denúncias que chegavam até os órgãos de segurança, na sua maioria, eram relacionadas à festas clandestinas, porém, nas últimas duas semanas, houve um aumento muito grande no número de denúncias, de descumprimento do decreto, como falta de distanciamento ou não uso de máscaras. Além disso, a fiscalização passou a ser mais abrangente, com a retomada do trabalho de conscientização no comércio, e em locais como bares, restaurantes e supermercados. “Passamos a atuar com mais rigidez, para que as pessoas voltem a ter cuidados necessários, como o uso de máscaras, mantendo os limites de pessoas dentro dos locais fechados, e orientando gerentes de estabelecimentos em relação aos decretos”, explicou o secretario.

Segundo João Darci, neste momento é necessário sensatez, pois muitas pessoas estão se descuidando das orientações básicas, enquanto o vírus segue fazendo um grande numero de vitimas. “Muitas pessoas não estão levando a sério o problema. Parece que as informações sobre as vítimas infectadas diariamente, ou as informações sobre as UTI’s que estão com a capacidade no limite, não estão conscientizando a população. Por isso, precisamos que as pessoas tenham calma, tranquilidade e sensatez”, finalizou ele.


Gostou? Compartilhe