Cais Petrópolis já realizou mais de 23 mil atendimentos

O prefeito eleito, Pedro Almeida, e a futura secretária de saúde, Cristine Pilati, estiveram na unidade para avaliar o funcionamento

Por
· 1 min de leitura
Fotos: Diogo ZanattaFotos: Diogo Zanatta
Fotos: Diogo Zanatta
Você prefere ouvir essa matéria?

Ainda no início da pandemia do coronavírus, o Cais Petrópolis foi configurado como um centro de atendimento para pessoas com sintomas de gripe. De março até o momento, a unidade já realizou mais de 23 mil atendimentos. Somente em dezembro, foram aproximadamente quatro mil. 

Nesta semana, o prefeito eleito, Pedro Almeida, e a futura secretária de Saúde, Cristine Pilati, estiveram na unidade para avaliar a estrutura de atendimento. Pedro Almeida destacou que, ao observar a rotina do Cais e conversar com profissionais e pacientes, o objetivo foi identificar demandas a fim de qualificar o serviço. “O enfrentamento ao coronavírus irá nortear o início do trabalho da nossa gestão na área da saúde. Dessa forma, estamos analisando a estrutura da rede municipal e dos hospitais, dialogando com profissionais e unindo esforços para assegurar atendimento eficaz à população”, enfatizou. 

Ao longo dos meses, para otimizar o processo de atendimento, a Prefeitura trabalhou para reforçar a estrutura e a equipe do Cais. Atualmente, a unidade conta com 10 enfermeiros, 12 técnicos em Enfermagem, 24 médicos e seis farmacêuticos. Além disso, 12 novos médicos foram chamados para a unidade e iniciarão as atividades nesta semana.

O atendimento ocorre nos três turnos, durante 24 horas. No local, são realizados a triagem dos pacientes, com verificação dos sintomas, consultas e encaminhamentos para o tratamento com medicamentos caso seja indicado pelo médico. Ainda, são feitos os testes para confirmar a presença do vírus ou anticorpos.

Conforme o prefeito eleito, o Cais é protagonista no acolhimento das pessoas que estão com sintomas de gripe e, por isso, deve receber atenção redobrada. “Estaremos ao lado dos profissionais para garantir que eles tenham as condições necessárias de trabalho e para que a população seja sempre bem atendida”, salientou.


Gostou? Compartilhe