Novas indústrias e boas perspectivas de desenvolvimento

Manitowoc e Ambev investiram juntas mais de R$ 185 milhões nas novas indústrias instaladas em Passo Fundo. BSBIOS chegou a marca do 1º bilhão em 2012 e PIB do município cresceu 21%.

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O ano de 2012 foi um marco também para o setor da indústria. Novas fábricas se instalaram e antigas potencializaram a sua produção. O resultado repercutiu no faturamento das empresas e também na soma das riquezas produzidas no município, que cresceu mais que a média brasileira e gaúcha em 2010, sendo o 4º município do Estado com maior índice (21,3%) de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto). 

Em março, foi inaugurada no Distrito Industrial Paulo Rossato, em Passo Fundo. a 16ª fábrica da multinacional no segmento de guindastes, Manitowoc Crane Group. A inauguração, que contou com mais 500 convidados, reuniu a diretoria internacional da empresa, autoridades nacionais e da região. A empresa, que investiu quase R$ 75 milhões na unidade de Passo Fundo, já produziu 34 guindastes nos primeiros oito meses de atuação.

No início de dezembro, também aconteceu a inauguração da maior maltaria da América Latina, também localizada no Distrito Industrial Paulo Rossato. A nova unidade será responsável pela produção, na fase inicial, de 110 mil toneladas de malte por ano, pela geração de 150 novos postos de trabalho direto, e aproximadamente sete mil indiretos, envolvendo toda a cadeia produtiva. O malte produzido no município, juntamente com outras quatro maltarias já existentes no país, deve aumentar de 50% para 75% o uso da matéria prima nacional.

A BSBIOS também foi destaque nesse ano, ultrapassando o primeiro bilhão de reais em faturamento pela primeira vez em sete anos de atuação no segmento de biodiesel. A marca foi atingida no dia 8 de outubro, resultado de um crescimento de 30% da receita bruta em relação a 2011.

Esse ano, Passo Fundo também obteve destaque com a atuação de suas empresas. Quatro empresas ficaram entre as 500 maiores dos três estados do Sul: BSBIOS (ocupando a 102º posição), VR Grazziotin S/A (156º), Congregação de Nossa Senhora (241º) e Kuhn do Brasil S/A (419º). Duas delas também figuram entre as 100 maiores do Rio Grande do Sul: a BSBIOS e a VR Grazziotin S/A. A pesquisa é realizada pela Revista Amanhã e PwC (PricewaterhouseCoopers) e publicada no anuário 500 Maiores do Sul.

Gostou? Compartilhe