Juiz determina liberação do bloqueio na ERS-153

A partir das 13h30 caminhões envolvidos no protesto não poderão permanecer na via e deverão ficar estacionados no acostamento. Manifestantes cumprirão o acordo

Por
· 1 min de leitura
Manifestantes afirmam que acatarão ordem judicial de liberar o fluxo da ERS-153 até às 13h30Manifestantes afirmam que acatarão ordem judicial de liberar o fluxo da ERS-153 até às 13h30
Manifestantes afirmam que acatarão ordem judicial de liberar o fluxo da ERS-153 até às 13h30

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Uma decisão judicial divulgada no final desta manhã obriga o desbloqueio da ERS-153, saída para Ernestina em Passo Fundo. O acordo feito entre manifestantes, Brigada Militar e o oficial de justiça determina que até às 13h30 a vis esteja totalmente desbloqueada. Isso não significa, no entanto, que o protesto terá fim. Os manifestantes continuarão mobilizados no acostamento da rodovia.

Neste momento eles estão parados e almoçam em frente ao Instituto Marcelino Champagnat. O Batalhão de Operações Especiais da Brigada Militar está no local, mas até o momento não foi registrado nenhum tipo de confusão. Os manifestantes afirmam que acatarão a decisão judicial e que o objetivo do manifesto é ser pacífico. Segundo eles a pista estará liberada no horário definido.

Caso não cumpram a medida, uma multa de R$ 10 mil por hora será aplicada para cada veículo que permanecer na via.

Outras rodovias

Além de Passo Fundo, a Justiça Estadual dterminou a liberação de outras rodovias no Estado. Na Comarca de Santo Ângelo a juíza Marta Martins Moreira determinou a liberação das vias, além de fixar multa de R$ 5 mil por caminhão impedido de prosseguir. Além do município de Santo Ângelo, fazem ainda parte da comarca as cidades Entre-Ijuís, Eugênio de Castro, São Miguel das Missões e Vitória das Missões.

O Juiz Guilherme Machado da Silva, da 2ª Vara Judicial de Getúlio Vargas, ordenou liminarmente que o movimento de caminhoneiros desbloqueie a RS-135 nos municípios que abrangem a Comarca. Fixou multa de R$ 1 mil por veículo impedido de trafegar. O juiz apontou que os manifestantes estão impedindo a circulação de caminhões que não queiram aderir ao ato e dificultando o trânsito na rodovia na ERS-135. O magistrado ainda pediu para que o fluxo seja restabelecido nos municípios que abrangem a Comarca de Getúlio Vargas: Erebango, Estação, Floriano Peixoto, Ipiranga do Sul e Sertão, além da cidade-sede.

 

Atualizada às 12h20

Gostou? Compartilhe