Vacinação encerra na sexta-feira (05)

Em Passo Fundo, grupo prioritário é composto por uma população de 46 mil pessoas

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe encerra nesta sexta-feira (05). Devem realizar a vacina integrantes dos grupos prioritários formados por idosos a partir de 60 anos, trabalhadores de saúde, crianças entre seis meses e menores de cinco anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; indígenas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. No Estado, a população dos grupos prioritários é composta por 3,5 milhões de pessoas e em Passo Fundo por 46 mil pessoas.

De acordo com a coordenadora da Vigilância em Saúde, Mara Dill, as unidades de saúde estarão fechadas no feriado do dia 04 de junho. Portanto, a população deve procurar realizar a imunização nesta quarta-feira (03) e na sexta-feira (05). Conforme último levantamento do Núcleo de Vigilância Epidemiológica, mais de 34 mil pessoas foram imunizadas no município, o que representa 73,64% da meta de 80%. Conforme o setor, ainda não foram alcançadas as metas no grupo das crianças e gestantes.

As pessoas integrantes dos grupos prioritários que ainda não estão imunizadas devem procurar a unidade de saúde mais próxima de sua casa.

Quem ainda não está imunizado contra a gripe deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua casa. A Prefeitura de Passo Fundo também oferece o Programa Vacinação em Casa, voltado para a população idosa. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (54) 3316-0164.

 

Casos de Gripe A no Estado

Na semana passada, dia 26 de maio, o Rio Grande do Sul registrou a primeira morte por Gripe A. A vítima foi uma idosa de 85 anos, do município de Canoas. Até o momento, o Estado registra 12 casos de Gripe A: três em Canoas, um em esteio, um em Guaíba, cinco em Porto Alegre, um em Santa Cruz do Sul e um em Torres. Do total, dez casos são do vírus H3N2 e dois do Influenza B. Em 2014, o RS registrou 189 casos confirmados, dos quais 25 vieram a óbito.

Medidas de proteção

- Higienizar as mãos com frequência;

- Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

- Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

- Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

- Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

- Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;

- Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social;

- Reduzir contatos sociais desnecessários e evitar, dentro do possível, ambientes com aglomeração;

- Evitar visitas a hospitais;

- Ventilar os ambientes.



Gostou? Compartilhe