Passo Fundo é 35ª colocada entre as melhores cidades do país para Fazer Negócio

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios é um estudo produzido anualmente pela Urban Systems para a revista Exame. Originado por estudo anteriormente realizado, também para a revista, focado em regiões do país com maior oportunidade de crescimento, o Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios avalia as cidades mais atrativas para o desenvolvimento de negócios, considerando condições e infraestrutura disponíveis.

 

Na pesquisa deste ano, divulgada recentemente, Passo Fundo subiu da 42ª para a 35ª posição entre as cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes. A pesquisa apresenta também quatro recortes do tema, focando nas melhores cidades em relação ao desenvolvimento econômico, capital humano, desenvolvimento social e infraestrutura. O Ranking das Melhores Cidades é calculado através da metodologia de análise estatística chamada Índice de Qualidade Mercadológica.

 

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Eduardo Lopes da Silva, o ranking avalia o potencial de desenvolvimento econômico das cidades tanto no momento quanto para o futuro. “A pesquisa considera as cidades com melhores oportunidades para se investir, através do nível de desenvolvimento econômico. São apresentadas as 100 cidades com maior potencial, com base nessas características”, explica.
De acordo com ele, o estudo é muito representativo e importante para o município, uma vez que mostra o potencial de Passo Fundo, com seus indicadores nas mais diversas áreas “e que nos deixam numa situação muito positiva quando se fala, seja em Rio Grande do Sul, região Sul e até mesmo no país”, avalia.


O resultado apresentado pelo Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios concretiza o trabalho que vem sendo feito, segundo o secretário. “Demonstra que Passo Fundo vem se destacando realmente. Por ser um polo regional e ter esse protagonismo, vivencia, mesmo num período de crise, de muitas dificuldades, o crescimento em rankings de potenciais de desenvolvimento econômico e negócios, o que deixa a cidade, como um todo, muito bem vista e cada vez mais atrativa para investimentos externos, além de proporcionar uma grande possibilidade de crescimento das empresas que aqui já estão instaladas”, avalia o secretário.

Gostou? Compartilhe