AL terá Semana de Prevenção ao Suicídio

Proposição é de autoria do deputado Juliano Roso (PCdoB) e foi aprovada na terça-feira

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Parlamentares aprovam projeto que institui a Semana de Prevenção ao Suicídio na terça- feira (27). O projeto de resolução é de autoria do deputado Juliano Roso (PCdoB) e tem o objetivo de contribuir na discussão e sensibilização sobre uma das principais causas de morte no país.

 

A partir da proposta, de 8 a 14 de setembro, todos os anos, a Assembleia Legislativa, vai desenvolver atividades voltadas à prevenção ao suicídio e o Palácio Farroupilha será iluminado com a cor amarela, símbolo da iniciativa. “Esse debate é importantíssimo. Precisamos fazer a construção deste debate com a sociedade, com a juventude e com as pessoas que estão sofrendo algum tipo de doença mental”, comenta Juliano.

 

Conforme a Organização Mundial de Saúde, o suicídio é responsável por 1,4% do total de mortes todos os anos. Corresponde a cerca de um milhão de pessoas que tiram a própria vida. Isso significa que a cada 45 segundos ocorre um suicídio em algum lugar do mundo. “Infelizmente o RS é o estado que tem a maior taxa de suicídio no Brasil. Isso é sério e grave. Junto com a depressão, este é o mal que assola o mundo e, hoje, lamentavelmente, o RS é o primeiro neste ranking”, afirma o parlamentar.

 

De acordo com o primeiro Boletim Epidemiológico de Tentativas e Óbitos por Suicídio no Brasil, divulgado em setembro do ano passado, pelo Ministério da Saúde, a região Sul apresenta uma taxa de suicídio de 42% da população.

 

Para Juliano, é fundamental debater este tema que era considerado tabu “Até pouco tempo a orientação era evitar o tema publicamente, mas a prevenção ocorre apenas a partir do diálogo. Certamente, dentro da Casa do Povo vamos organizar este debate e trazer uma rede de profissionais que conhecem o assunto.”

 

Preocupação
O aumento dos casos de suicídio e a idealização suicida está associado a uma série de fatores ligados ao abuso de álcool e substâncias psicoativas, transtornos afetivos, transtornos de ansiedade, transtornos de pensamento, problemas de relacionamento social, enfermidades de ordem física, transtornos de humor e quadros depressivos. Pesquisas revelam que mais de 90% dos casos de suicídio se enquadra num diagnóstico de transtorno mental.

 

Setembro Amarelo
O Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) lançaram Campanha Nacional de Prevenção ao Suicídio. O objetivo é chamar a atenção para o tema e simbolizar o compromisso com a vida. A cor amarela representa a campanha e significa vida, luz, alegria e, para os organizadores é o contraponto simbólico ideal do problema.

Gostou? Compartilhe