Alimentos para a vida e a paz

Cáritas está organizada em 18 equipes paroquias que atendem famílias em situações de vulnerabilidade

Escrito por
,
em
Mensalmente são distribuídas cerca de 517 sacolas de alimentos para as famílias cadastradas

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Durante toda sua história a Cáritas esteve ligada a situações emergenciais, atuando onde a vida está ameaçada. Ainda na década de 60 foi responsável pelo recebimento e distribuição do programa mundial “Alimentos para a paz”, quando sob a orientação de Dom Helder Câmara se organizou nas diferentes regiões do Brasil. A falta de alimentos atinge um número elevado de pessoas no Brasil e no mundo. Mesmos com os grandes avanços econômicos, sociais e tecnológicos, a comida sempre foi um elemento em falta para milhares de pessoas. Esse processo é resultado da má distribuição de renda e falta de condições de trabalho. A falta do alimento ameaça a vida e tira a dignidade da pessoa, submetendo-as ao caos da fome.


Em 10 de dezembro de 2013, a Cáritas Internacional, com apoio do Papa Francisco, lançou a campanha “Uma família humana, pão e justiça para todas as pessoas”, que buscou provocar o debate em torno do tema da fome no mundo. Papa Francisco, em um de seus discursos enfatiza a necessidade de “evitarmos apresentar a fome como uma doença incurável”. A realidade nos mostra que a violência e a fome, entre outras situações de injustiça, são frutos da desigualdade social. A produção baseada na monocultura baseada na exportação “fracassou” como proposta de acabar com a fome, pois não dá condições a agricultura familiar produzir alimentos diversificados e sem agrotóxicos. A Cáritas, organizada em rede, atua em diferentes frentes de ação, possibilitando maior qualidade de vida através da geração de trabalho e renda, atuando em situações emergenciais, fomentando a participação em grupos de reflexão e convivência, além de atuar na proposição e garantia de políticas públicas.

 

A solidariedade garante a comida na mesa
Na Arquidiocese de Passo Fundo, a Cáritas está organizada em 18 equipes paroquias que atendem famílias em situações de vulnerabilidade. Mensalmente são distribuídas cerca de 517 sacolas de alimentos para as famílias cadastradas e acompanhadas. Em sua maioria, os alimentos arrecadados são frutos da solidariedade que é promovida pela partilha que acontece na vivência da comunidade. Muitas paróquias adotaram o segundo domingo de cada mês como o dia da partilha, e conta-se também com a parceria de diversas organizações. Muitos dos projetos apoiados pelos diversos fundos de solidariedade fomentam a produção de alimentos, o consumo saudável e também a geração de renda. A agroecologia é incentivada, garantindo permanência do pequeno produtor no campo e fornecendo alimentos sem agrotóxicos.


A organização supera as dificuldades
O trabalho é realizado também com visitas às famílias, contando com o apoio do voluntariado, buscando conhecer a realidade, realizando encaminhamentos a rede socioassistencial de seus respectivos municípios. A proximidade de cada realidade faz com que sejam identificadas outras situações que provocam a comunhão com outras pastorais organizadas na paróquia. A Cáritas acredita que com organização é possível superar as desigualdades sociais, transformando a situação de milhares de pessoas. Atuando junto com lideranças e comunidades, com mística cristã e trabalho em conjunto, somam-se esforços e agregam-se pessoas de cada um e cada uma de nós.

Gostou? Compartilhe