Anunciada nova etapa da reforma administrativa

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Com a intenção de seguir enxugando despesas, o prefeito Luciano Azevedo anunciou nesta terça-feira mais uma etapa da reforma administrativa da Prefeitura. Foi encaminhado à Câmara Municipal projeto de lei que reduz cargos em comissão (CCs) e funções gratificadas. Essa é a terceira reforma implementada desde a primeira gestão do prefeito Luciano Azevedo, em 2013. Os cortes alcançam 26% dos cargos em comissão da administração municipal e representam economia de aproximadamente R$ 1,2 milhão por ano.

“Temos adotado medidas efetivas para manter o equilíbrio financeiro do Município. O projeto encaminhado à Câmara é mais um passo no sentido de preservar os recursos públicos”, enfatizou o prefeito Luciano Azevedo. Ele observou que a administração municipal avalia de forma permanente os serviços e áreas que podem sofrer ajustes para tornar a estrutura pública mais enxuta e produtiva.

O projeto de lei encaminhado nesta semana prevê a extinção de 10 CCs e 15FGs, o que irá gerar economia de R$ 660 mil por ano aos cofres públicos. O esforço para economizar e cortar despesas começou ainda no início da primeira gestão de Luciano. Desde 2013, já foram reduzidos 46 CCs e FGs, incluindo a atual etapa da reforma.

Retrospectiva
No final de 2015, ocorreu a primeira mini reforma administrativa da gestão do prefeito Luciano. Foram reduzidos 22 cargos em comissão, o que gerou, à época, economia anual de cerca de R$ 850 mil.

Na segunda reforma, realizada no início de 2017, houve redução no tamanho da máquina pública, com readequação de órgãos administrativos e extinção de mais CCs.

Gostou? Compartilhe