Comissão Especial retoma acompanhamento da licitação

A Comissão deve promover reuniões com o Executivo, entidades de classe e demais interessados

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Comissão Especial que acompanha o processo de remodelação do Aeroporto Lauro Kortz, organizada na Câmara, pela primeira vez, em 2015, terá suas atividades restabelecidas neste ano. A nomeação dos vereadores que intermediarão as discussões e o planejamento de ações pelo aceleramento do início das obras no local foi realizada durante a Sessão dessa segunda-feira (21).


Os vereadores Paulo Neckle (MDB), Marcio Patussi (PDT), Rafael Colussi (DEM), Alex Necker (PCdoB) e Fernando Rigon (PSDB) terão a titularidade. A Comissão deve promover reuniões com o Executivo, entidades de classe e demais interessados nas tratativas, buscando engajar forças políticas que reforcem a necessidade de intervenções no Aeroporto, que fortalecerão o desenvolvimento regional.


A primeira demanda do grupo, como explica Paulo Neckle, que segue na presidência da Comissão será pressionar o governo estadual para que haja a publicação do edital de licitação. “Em uma reunião no mês passado, em Porto Alegre, fomos informados que restam alguns detalhes para que seja lançado o processo, já garantido. Nossa expectativa é que isso ocorra ainda neste semestre”, salientou.


A ampliação e modernização do Aeroporto de Passo Fundo compõem o Acordo de Resultados 2018, documento do Estado que trata do acompanhamento dos projetos caracterizados como prioritários. Conforme o governo estadual, o processo licitatório será realizado por meio de um Regime Diferenciado de Contratação (RDC), modalidade escolhida pela viabilidade de agilizar as etapas da licitação. A empresa ou consórcio que vencer o certame será encarregado pela elaboração do projeto executivo e pela execução das obras.


O projeto de ampliação articula obras importantes, como a expansão da pista de pousos e decolagens, o aumento do terminal de passageiros e a instalação de equipamentos imprescindíveis para a segurança das aeronaves. Os serviços contam com recursos da União, com contrapartida do Estado, atingindo os R$ 55 milhões.

Gostou? Compartilhe