Morre em São Paulo o jornalista Audálio Dantas

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O jornalista, escritor e poeta Audálio Dantas morreu hoje à tarde (30), aos 89 anos, no Hospital Premier, na capital paulistana.

A família não divulgou detalhes sobre o velório.  

 

Audálio Dantas era presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo na época da ditadura militar, quando o jornalista Vladimir Herzog foi morto pela repressão. Dantas foi premiado pela Organização das Nações Unidas (ONU) por sua luta a favor dos direitos humanos.

 

Ele foi o primeiro presidente eleito por voto direto da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e deputado federal pelo PMDB (hoje MDB) de São Paulo na década de 1970. Como jornalista, Dantas trabalhou nas  revistas O Cruzeiro e Quatro Rodas e no jornal Folha da Manhã. 

 

Audálio Dantas nasceu em Tanque D'Árca (Alagoas) em 1929, era casado com Vanira Kunc e pai de quatro filhos.

Gostou? Compartilhe