Paralisação pode encerrar se houver nova proposta

Professores apresentam calendário de recuperação de aulas e querem o pagamento dos dias parados

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Professores e servidores municipais se reuniram com assessor de gabinete do Prefeito Luciano Azevedo nesta quinta-feira (05) para apresentar nova proposta de negociação da Data-Base, esperando do Executivo uma nova proposta de reajuste. Se isso acontecer, e os descontos dos dias parados forem revistos, os professores devem retomar as aulas na segunda-feira (09).


De acordo com uma das dirigentes do CMP Sindicato Regina Costa dos Santos, os servidores devem realizar nova assembleia na tarde de hoje (06) para discutir os próximos passos. A expectativa é de que haja nova proposta da Prefeitura, assim, os servidores já devem deliberar o novo índice. O grupo também pede que os cortes de ponto feitos pela Prefeitura em detrimento dos dias de paralisação sejam revistos, uma vez que alguns servidores tiveram descontos de até R$800. Se os pedidos forem atendidos, a dirigente afirma que os sindicatos se comprometem em apresentar um calendário de recuperação dos dias letivos da greve. A última proposta de reajuste apresentada pela Prefeitura aconteceu no mês passado, oferecendo 2.33% - mais alta do que a primeira proposta de 1.68% - mas ainda muito abaixo do percentual solicitado pelos servidores, que pedem um mínimo de 6.81% de acerto referente ao Piso Nacional. Os sindicatos acreditam que, uma vez negociados os pedidos, é possível retornar o ano letivo municipal a partir de segunda-feira (09) e finalizar as paralisações, que já duram duas semanas.

Gostou? Compartilhe