Dia da Pizza: nutricionista destaca opções saudáveis e menos calóricas

Prato é um dos preferidos dos brasileiros e comemora hoje seu dia

Por
· 2 min de leitura
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Nesta quarentena, muitas pessoas passaram a testar, diariamente, novas receitas na cozinha, principalmente as chamadas comfort foods, entre elas a da famosa pizza, que tem até um dia para ser comemorada: hoje (10) é o Dia da Pizza. A frequência no consumo desse tipo de comida, que desperta a sensação de bem-estar, no entanto, precisa ser equilibrada, para não prejudicar o sistema imunológico e aumentar os níveis de diabetes, colesterol e hipertensão, além do peso.

Para comemorar o Dia da Pizza em casa, a gerente de Nutrição do Hospital do Coração de São Paulo (HCor), Rosana Perim, ressalta que a receita pode combinar ingredientes mais saudáveis, deixando a refeição mais leve e nutritiva. “Com escolhas corretas e sem excessos, dá para evitar a alta ingestão de gorduras saturadas e sódio, tornando a preparação mais balanceada”,afirma a nutricionista.

Rosana recomenda pôr a mão na massa, e evitar as versões congeladas e os rodízios de pizza, em que pode-se comer à vontade a preço fixo e, consequentemente, acabar consumindo mais calorias. “Ao trazer para si a responsabilidade de preparar a pizza em casa, consegue-se ter controle da seleção de ingredientes e da quantidade de recheio”, explica a nutricionista.

Ela destaca que a massa não é a vilã, como muitos pensam, pois é preparada com farinha, água, fermento e sal. Ao optar pela farinha integral, o preparo fica ainda mais saudável. No entanto, no caso de manter o uso da farinha branca, é fundamental investir em massas mais finas. “Outra dica é resistir à tentação da borda recheada, pois pode aumentar em média 200 calorias por fatia.”

Recheio

O Dia da Pizza é marcada pela 8ª ExpoPizzaria, uma feira voltada a toda cadeia produtiva do setor, no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

Pizza doce deve ser consumida com moderação, diz a nutricionista Rosana Perim - Rovena Rosa/Arquivo/Agência Brasil

Para a escolha da cobertura, existem várias combinações que vão deixar a pizza mais saudável e menos calórica. Fuja do provolone, gorgonzola, catupiry, da calabresa, do bacon e da portuguesa, pois são as opções mais gordurosas e calóricas, aconselha Rosana. “As opções de pizzas saudáveis são aquelas preparadas com queijos brancos, champignon, palmito, vegetais em geral, frango e atum.”

A nutricionista ressalta que, como opções de sobremesa, as pizzas doces também costumam ser calóricas por causa das coberturas de chocolate, leite condensado, goiabada, doce de leite e creme de avelã, entre outras. “Nesse caso, o ideal é reservar uma fatia pequena para a sobremesa para não exagerar.”

É preciso também controlar a quantidade de azeite. Por mais saudável e saboroso que seja, azeite em excesso vai contribuir para o ganho de calorias. “Das massas até o azeite, o recomendado é seguir a máxima da moderação em todas as etapas de preparo e consumo. É possível comer bem sem precisar abrir mão do que se gosta”, afirma Rosana.

Mais e menos calóricas

Segundo a nutricionista, a  pizza de atum é uma das opções menos calóricas e a mais saudável do cardápio, com apenas 205 calorias por fatia. Mais consumida e talvez a mais simples das pizzas, a versão de muçarela leva em sua receita tradicional somente molho de tomate e queijo – assim uma fatia tem, em média, 280 calorias.

Cada fatia da pizza recheada com fatias de cebola e linguiça calabresa tem 370 calorias (a receita salta para 415 calorias com o acréscimo de queijo muçarela). Já a pizza de quatro queijos, por sua vez, tem 420 calorias por fatia, e o consumo deve ser moderado não só pela quantidade de calorias, mas também por ser rica em gordura saturada.

Mais calórica do que as anteriores, com ovo, presunto, queijo, azeitonas, cebola e azeite, a versão portuguesa tem 450 calorias por pedaço.

Independentemente da escolha do sabor, é fundamental comer com moderação, alerta Rosana. “O consumo de duas a três fatias é o mais recomendado para manter o equilíbrio.”

Gostou? Compartilhe