Detentos do Presídio de Soledade iniciam o ano letivo no ensino superior

Os dois detentos cumprem pena no regime fechado e, para estudarem, a administração da casa prisional solicitou ao Poder Judiciário a permissão

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

No início deste mês, dois detentos do Presídio Estadual de Soledade iniciaram o ano letivo no ensino superior, matriculados na Universidade Regional Integrada (URI) de Erechim. Ambos concluíram o ensino médio no Núcleo de Educação de Jovens e Adultos (NEEJA) da casa prisional e, agora, estão cursando, via Ensino à Distânciam Gestão em Agronegócios e Gestão Ambiental.

Os dois detentos cumprem pena no regime fechado e, para estudarem, a administração da casa prisional solicitou ao Poder Judiciário a permissão para que os familiares imprimam os conteúdos didáticos e as apostilas. Bimestralmente, os custodiados são conduzidos até o campus da URI de Erechim, para fazerem as provas.
“Este é o segundo semestre que temos um desses dois presos buscando um futuro digno pós-cumprimento de pena. Acreditamos que o ensino é um dos pilares da ressocialização do apenado”, afirma Clevison Brum, administrador da casa prisional.
Conforme frisou a chefe da Divisão de Educação Prisional da Susepe, Ana Dreher, os profissionais do seu setor orgulham-se dos resultados crescentes de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) desde o ano de 2013.
Além disso, Ana afirmou que “o estímulo à leitura, à educação formal e informal são agregadores de saberes e valores que possuem o poder de empoderamento das pessoas privadas de liberdade. A grande maioria cursou até a 5ª série do ensino fundamental e despertou para a educação durante o cumprimento da sua pena”.

Gostou? Compartilhe