Jornada de Literatura captou 30% do orçamento necessário

Evento aconteceria em março, mas foi cancelado por falta de verbas

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Sem lonas estendidas e nem olhares curiosos pelo fascínio das palavras. Ao menos, em 2020. Com 30% do orçamento necessário captado, a 17º Jornada Nacional de Literatura e da 9º Jornadinha, programadas para março do próximo ano, foram canceladas ainda na quarta-feira (4) da semana passada.


O vice-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade de Passo Fundo (UPF), Rogério da Silva, confirmou, na manhã de segunda-feira (09), que embora o evento literário não seja mais realizado no cronograma estimado, a Jornada de Literatura deve acontecer em 2021. “A economia foi ruim para todo mundo ao longo do ano e faltava algo em torno dos 70% do orçamento para a realização”, explicou. Segundo ele, a instituição de ensino – promotora do evento junto à Prefeitura Municipal de Passo Fundo – teria de arcar com “compromissos antecipados”, como a montagem da estrutura e despesas gerais dos escritores convidados sem saber, contudo, se o valor seria complementado via sistema de captação de incentivo à cultura.


Ações mantidas


Sem revelar valores monetários para a realização do evento, o vice-reitor reiterou que as movimentações literárias paralelas à Jornada devem permanecer no próximo ano, como a Saúde Jornalizada e Estações de Leitura. “A Jornada não deixa de existir, ela apenas foi adiada”, afirmou.
As ações contínuas de formação de leitores estavam ancoradas nos temas centrais que iria nortear a nova edição da promoção da arte da literatura estava associada à necessidade de reflexão sobre conceitos em aberto na contemporaneidade, como “Futuro”, “Liberdade”, “Conexões” e “Diversidade”. Os autores painelistas da Jornada e da Jornadinha, entre eles Valter Hugo Mãe, segundo Silva já foram comunicados do cancelamento, assim como as editoras que estariam presentes com estandes literários.

 

Gostou? Compartilhe