Mais de quatro mil doses de vacina contra HPV

Aplicação será realizada em meninas entre os 11 e 13 anos, mediante apresentação da carteira de vacinação, conforme cronograma organizado por cada escola

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

As escolas públicas e privadas de Passo Fundo começam a oferecer gratuitamente nesta segunda-feira (10) a primeira dose da vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV) para meninas de 11 a 13 anos. A vacina previne o câncer de colo do útero. Em Passo Fundo, a expectativa é que 4,4 mil adolescentes sejam imunizadas. Segundo a coordenadora do núcleo de vigilância epidemiológica da secretaria municipal de saúde, Raquel da Silva Carneiro, essa é a primeira vez que a vacina está sendo disponibilizada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “Cada adolescente deverá tomar três doses para completar a proteção. A primeira em março, a segunda em setembro e a terceira cinco anos após a primeira dose, no ano de 2019”, explica. Na rede privada, cada dose custa em torno de R$ 410. 


A aplicação será realizada somente na escola onde as meninas estão matriculadas, mas pela equipe de vacinação da unidade de saúde mais próxima da instituição. Por isso, o cronograma de vacinação está sendo organizado em conjunto com a vigilância epidemiológica, as unidades de saúde e as escolas públicas e privadas. Cada instituição deve encaminhar a entrega de um comunicado informando os detalhes da vacinação, como dia e horário e a obrigatoriedade de apresentar a carteira de vacinação. Além disso, Raquel ressalta que os responsáveis que não concordarem com a imunização devem preencher um termo de recusa e entregar na escola. Segundo ela, a autorização não é necessária porque a vacina é um direito da adolescente previsto em lei. “O termo de recusa deve ser utilizado quando a menina já realizou a imunização em clínica privada ou se ela possui alergia a algum componente da vacina. Quem já iniciou a vacinação na rede privada pode completar as doses nesta campanha, desde que apresente a carteira de vacinação”, explicou.

Cronograma
A campanha inicia pela escola estadual Arco Verde, onde 90 adolescentes serão vacinadas. Na terça-feira (11), o cronograma continua com aplicação nas escolas Prestes Guimaraes, Marista Conceição, Arlindo Souza Mattos e Mário Quintana. A vacinação da primeira dose será realizada até o dia 10 de abril. "A aplicação será realizada gradativamente, por isso na segunda-feira, não teremos todas as escolas disponibilizando a vacina, mas o nosso objetivo é cumprir a meta do Ministério da Saúde até o dia 10 de abril”, explica.

Quadrivalente
Conforme a coordenadora, o Ministério da Saúde disponibilizou a vacina quadrivalente, que protege contra quatro subtipos (6, 11, 16 e 18). Os subtipos 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero em todo mundo. O vírus HPV é uma das principais causas de ocorrência do câncer do colo de útero - terceira maior taxa de incidência entre os cânceres que atingem as mulheres.

Gostou? Compartilhe