O segredo para alcançar 132 sacas de trigo por hectare

Produtores de Espumoso/RS superaram a média nacional em quase 80 sc/ha

Por
· 2 min de leitura
Colheita campeã foi observada em cinco hectares dos 208 em que Everton Koenig plantou o TBIO Toruk em 2016

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A última safra de trigo foi de alta produtividade para dois irmãos que apostaram na cultura. Vencedores do Desafio Cultivando Trigo, os irmãos Koenig, Evandro e Renato, no município de Espumoso, RS, conseguiram chegar, na área auditada, a 132 sacas por hectare, praticamente triplicando a produtividade em comparação com a média nacional, que ficou 53 sc/ha. Na última semana, Evandro Koenig, dividiu com outros produtores os segredos da conquista numa uma ação promovida pela Basf em parceria com a Biotrigo.

Segundo Evandro, na propriedade Agropecuária Koenig, o trigo sempre foi opção de cultura de inverno. A paixão pelo trigo passou de pai para os filhos desde a década de 50. Ano a ano, graças a tecnologia, a produtividade vem aumentando - exceto quando o clima não ajudou – na ocorrência de geadas tardias e/ou excesso de chuva no final do ciclo da cultura. “Não deixamos de produzir trigo, mesmo depois de safras frustradas. Para nós, o trigo é muito importante dentro do sistema de produção, porque é fundamental para equilibrar a saúde do solo, aduba o sistema, mantém a área livre das invasoras, produz palha. Não vivemos somente do trigo, mas a cultura mantém a granja em atividade, dilui os custos fixos da propriedade e encaminha para a safra de soja”, relata Evandro.

A fórmula para alcançar o alto teto produtivo se resumiu em três fatores: clima bom em 2016, investimento em uma boa cultivar e em manejo. “Escolhemos produzir nesta safra o TBIO Toruk, uma cultivar com um potencial produtivo muito alto. A área de plantio escolhida também possui um histórico de fertilidade muito bom. Buscamos orientação técnica e observamos dia-a-dia a planta para fazer o manejo adequado, conforme o desenvolvimento da planta”. Na safra de 2016, a média geral foi de 85 sc/ha, e produção de 5.100 kg por hectare.

“A pesquisa vem dando novas perspectivas com o desenvolvimento de materiais cada vez mais produtivos e que atendem às exigências da industria moageira”, diz o agricultor ao afirmar que para este ano pretende ampliar a  área de cultivo do trigo de 200 para 350 há em busca de alcançar patamares de produtividade ainda maiores.

E como foi o manejo?

Na área semeada com o TBIO Toruk, a implantação da cultura foi realizada numa condição de área limpa, sem competição de invasoras e gramíneas, bem dessecada e manejada. A dose de nitrogênio foi ampliada e a sua aplicação foi parcelada em três vezes: na fase de duplo anel, espigueta terminal e no emborrachamento - focando nos momentos específicos onde a planta exigia a maior disponibilidade do nutriente. Os tratamentos de doenças, passaram a ser realizados em quatro vezes, além de uma boa adubação de base. 

Fonte: Agência Brasil

Gostou? Compartilhe