Prazo para declaração do IRPF encerra hoje

Em Passo Fundo, Receita Federal estima que mais de cinco mil contribuintes ainda não entregaram a declaração obrigatória

Por
· 2 min de leitura
Crédito:

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Termina hoje o prazo para declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) 2019. Para evitar o pagamento de multas por atraso, os contribuintes devem enviar os dados à Receita Federal até às 23h59min. Em Passo Fundo, de acordo com o delegado da Receita Federal, Leandro Tessaro Ramos, até a tarde de ontem (29) haviam sido entregues 36.940 declarações. O número equivale a 89% do total declarado em 2018, que foi de 41.500. Ainda conforme o delegado, a expectativa da Receita Federal é que o total de declarações nesse ano feche com crescimento de 3% em relação ao valor do ano passado. A nível nacional, a expectativa é de que 30,5 milhões de contribuintes façam a declaração.

 

“Quem não declarar até amanhã (hoje), continua obrigado a entregar e ainda terá que pagar uma multa. Caso tenha imposto a restituir ou for isento do pagamento, o valor da multa é de R$ 160,70. Se tiver imposto a pagar na declaração, esse valor é substituído por uma multa equivalente a 1% do valor do imposto devido, que é reajustado todo o mês. Então, a cada mês de atraso na entrega da declaração, a pessoa terá que pagar multa de 1% do valor devido, limitado a 20% do valor total”, esclarece Ramos. Ele salienta ainda que a primeira parcela do IRPF também vence nesta terça-feira (30).

 

Embora significativo, o índice de 11% de contribuintes que deixaram para enviar os dados no último dia do prazo não gera surpresa. “Anualmente, observamos que o comportamento característico das entregas é uma progressão lenta em março. Cerca de 50% das declarações são entregues após o dia 15 de abril, ou seja, nos últimos quinze dias de prazo praticamente metade das pessoas que são obrigadas a entregar ainda têm que fazer sua declaração. Embora falte mais de 10% para concluir a expectativa para esse ano no município, é muito provável que reste apenas 1% ou 2% até o fim desta terça-feira”.


Quem deve declarar
Os casos mais comuns de declaração obrigatória do IRPF dizem respeito aos contribuintes que, em 2018, tiveram renda anual superior a R$28.559,00; quem teve, independente do valor da renda, patrimônio superior a R$ 300 mil; quem obteve ganhos de capital na alienação de imóveis ou realizou operações em bolsa de valores; quem teve receita bruta de atividade rural de R$ 142.798,50 no ano ou, então, operações de atividade rural cuja receita bruta ultrapassou esse valor anual; e quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil.


Restituições
Segundo a Receita, as restituições do Imposto de Renda serão feitas em sete lotes a partir de junho deste ano: o primeiro lote sairá no dia 17 de junho; o segundo, em 15 de julho; o terceiro, em 15 de agosto; o quarto, em 16 de setembro; o quinto, em 15 de outubro; o sexto, em 18 de novembro; e o sétimo, em 16 de dezembro.

Gostou? Compartilhe