Relação família e escola é tema de seminário

Promovido pela Promotoria Regional de Educação evento também pretende discutir sobre a saúde dos profissionais que atuam na área

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Auditório Biomédico da UPF, em Passo Fundo, será palco do Seminário de Aprofundamento, nesta quinta e sexta-feira, a partir das 9h. A atividade pretende debater questões sobre a relação entre a família e a escola, pelas perspectivas das ciências sociais e da pedagogia. Também estará na pauta do evento a temática dos limites e as possibilidades da saúde física, mental e emocional dos profissionais da educação.

 

A ação vai contar com a presença de representantes de 147 municípios abrangidos pela Promotoria Regional, entre eles prefeitos, secretários municipais de educação, conselhos municipais de educação, direção de escolas, professores, rede de apoio à escola, bem como as respectivas Coordenadorias Regionais de Educação.

 

A promotora regional de Educação, Ana Cristina Ferrareze, relata que desde o ano de 2012, são pensadas metas e planejamentos sobre os assuntos mais relevantes e complexos na área da educação. “Nesta nova fase, no segundo semestre, o Seminário busca aprofundar, a relação entre a família e a escola, sendo que a escola pode ser considerada um termômetro dos problemas que estão acontecendo na sociedade”, pontua a promotora de justiça.

 

.De acordo com a promotora de justiça regional da Educação, os professores da área estadual e municipal do estado acabam solicitando licença de suas atividades educacionais, em razão de doenças psicosomáticas de ordem emocional. “As principais causas desse afastamento são a sobrecarga de trabalho com cargas horárias de dois ou três turnos, somado a uma remuneração aquém do esperado. Nesse contexto, pensamos em projetos preventivos que visem condições adequadas de trabalho que supram as necessidades básicas na escola”, elenca.

 

Pesquisa realizada pela Associação Nova Escola com mais de cinco mil educadores, entre os meses de junho e julho de 2018, identificou que 66% das professoras e professores já precisaram se afastar do trabalho por questões de saúde. O levantamento também evidencia que 87% dos participantes acreditam que o seu problema é ocasionado ou intensificado pelo trabalho.

 

Durante o primeiro dia do Seminário irão participar 52 municípios, três coordenadorias, nove comarcas e seis associações, já no segundo dia são esperados 46 municípios, três coordenadorias, dez comarcas e sete associações municipais. Na próxima quinta-feira (31), o Seminário acontece no Salão de Atos da URI – Campus Frederico Westphalen, com a presença de 49 municípios.

Gostou? Compartilhe