Defensoria Pública está atendendo em dois locais

Agendamentos: Além do Fórum, atendimentos estão sendo realizados em uma sala no antigo Quartel do Exército

Por
· 1 min de leitura
Atendimentos também estão sendo feitos em uma sala no antigo Quartel do Exército, mas órgão enfatiza que os agendamentos devem ser feitos no FórumAtendimentos também estão sendo feitos em uma sala no antigo Quartel do Exército, mas órgão enfatiza que os agendamentos devem ser feitos no Fórum
Atendimentos também estão sendo feitos em uma sala no antigo Quartel do Exército, mas órgão enfatiza que os agendamentos devem ser feitos no Fórum

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Defensoria Pública está realizando atendimentos em dois locais: no Fórum e em uma sala emprestada na Secretaria de Cidadania e Assistência Social (Semcas), no antigo Quartel do Exército. As alterações no local da prestação de serviço do órgão acontecem desde que a Defensoria  desocupou a sua sede, na Avenida Presidente Vargas, na última semana, devido a problemas estruturais.

Para atender a demanda de atendimentos, a Defensoria Pública conseguiu mais um espaço para atuar provisoriamente. Nesta semana, os procedimentos também estão sendo feitos em uma sala na Semcas. O órgão realiza diariamente cerca de 200 atendimentos. A subdirigente da Defensoria Regional em Passo Fundo, Vivian Rigo, ressaltou que a população deve primeiramente buscar o serviço na sala localizada no Fórum. “O agendamento deve ser feito no Fórum e depois será definido se o local de atendimento será na Semcas ou no Fórum. Não estamos trabalhando em rede  e, por isso, estamos centralizando os agendamentos no Fórum para evitar transtornos”, explicou Vivian. A Defensoria já está atendendo normalmente e em todas as áreas. “A mudança repentina dificultou no início e alguns casos tiveram que ser reagendados. Mas o atendimento já está normalizado”, revelou.

A decisão de deixar a sede na Avenida Presidente Vargas foi por motivos de segurança. Um novo local já está sendo analisado. “O laudo preliminar mostrou que o prédio apresenta riscos e que era necessário um laudo mais aprofundado. O próprio técnico que fez o laudo sugeriu a desocupação do prédio. Não temos um novo local definido, mas já estamos em tratativas para um novo espaço”, enfatizou Vivian. Até o final da semana, serão instaladas mais duas linhas de telefone. Por enquanto, a população deve entrar em contato através do número (54) 3335-2052.

Gostou? Compartilhe