Etapa C do Plano de Bacia do Alto Jacuí incluída no orçamento

Recursos para a última etapa do processo de elaboração do planejamento das águas na região da bacia do Alto Jacuí estão garantidos

Por
· 1 min de leitura
Reunião do COAJU foi realizada em CarazinhoReunião do COAJU foi realizada em Carazinho
Reunião do COAJU foi realizada em Carazinho

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A última etapa do Plano de Bacia do Alto Jacuí está próxima de ser realizada. Durante a reunião ordinária do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí (COAJU) que aconteceu na quarta-feira (30) no Campus da UPF em Carazinho, o presidente do COAJU, Paulo Cervi, informou que os recursos para a elaboração da Fase C do Plano de Bacia estão incluídos no orçamento de 2015 do Estado. Um Grupo de Trabalho foi criado para auxiliar na elaboração do Termo de Referência que antecede o processo de licitação.

O Plano de Bacia é o processo de planejamento das águas para os próximos 20 anos. O plano compreende três fases (Etapa A, Etapa B e Etapa C). As duas primeiras etapas já foram concluídas. A etapa A realizou o diagnóstico da bacia para saber qual a situação atual dos recursos hídricos. Na etapa B, foi realizada a formulação dos cenários futuros (Enquadramento) que estabeleceu metas de qualidade de água a ser obrigatoriamente alcançado ou mantido na bacia. Já a Fase C visa construir os programas de ações para atingir as metas estabelecidas no enquadramento para chegar à qualidade de água estipulada.

Durante a reunião ordinária do COAJU foi definido um Grupo de Trabalho (GT) para revisar as etapas A e B do Plano de Bacia e ajudar na elaboração do Termo de Referência (TR) da Etapa C. Os integrantes do GT são: Elisa Valduga (Prefeitura de Não-Me-Toque), Eliseu Vieira de Lima (BME Rincão do Ivaí Energia), Gustavo Souilljee (Sindicato Rural de Carazinho) e Marisa Pedrotti (Prefeitura de Marau).

De acordo com o presidente do COAJU o Termo de Referência estabelecerá as especificações do serviço que deverá ser prestado e deverá ser aprovado pela plenária do COAJU e Conselho de Recursos Hídricos (CRH) do Estado. O documento é necessário para a abertura do processo de licitação. “O Grupo de Trabalho vai ter que estudar as etapas anteriores do Plano de Bacia para elaborar o Termo de Referência. Depois da aprovação do Termo, inicia o processo de licitação para contratar a empresa que executará a Fase C”, explicou Cervi.

Gostou? Compartilhe