Italac anuncia aumento da capacidade de processamento de leite

Investimento de R$ 75 milhões ampliará a capacidade de processamento de 1 milhão para 1,4 milhão de litros de leite por dia com o início da produção de leite condensado em Passo Fundo

Por
· 3 min de leitura
Ao lado do prefeito Luciano Azevedo, o governador visitou as instalações da empresaAo lado do prefeito Luciano Azevedo, o governador visitou as instalações da empresa
Ao lado do prefeito Luciano Azevedo, o governador visitou as instalações da empresa

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O governador do Estado, José Ivo Sartori, participou na manhã de segunda-feira do anúncio do investimento de R$ 75 milhões na Italac a fim de ampliar a capacidade produtiva da Unidade de Passo Fundo. Atualmente, a empresa tem capacidade para processar 1 milhão de litros de leite por dia. A partir do investimento, que permitirá à planta produzir também leite condensado, essa capacidade diária será aumentada para 1,4 milhão de litros de leite.

O governador do Estado destacou que a empresa recebeu os mesmos incentivos que qualquer outra empresa receberia para fazer o investimento. Também enfatizou a importância do momento em que a ampliação foi anunciada. “São mais empregos e mais renda para quem atua na empresa, e cria empregos numa época em que temos uma crise econômica que gerou muito desemprego no Brasil e o que se deseja é a recuperação da economia”, salientou.

O presidente da Italac, Cláudio Teixeira, enfatizou que os investimentos incluem a compra de equipamentos mais rápidos para embalar os produtos da unidade. Essa ampliação na capacidade de processamento deve gerar mais de 100 empregos diretos na unidade. “Hoje, no Rio Grande do Sul, são gerados cerca de 800 empregos pela empresa e são mais de 5 mil produtores rurais que entregam leite diariamente às unidades”, enfatizou Teixeira lembrando que neste ano a empresa deve investir cerca de R$ 116 milhões em todas a unidades gaúchas.

O prefeito Luciano Azevedo também participou do ato e agradeceu o empenho de todas as pessoas que se envolveram desde a implantação da empresa até a concretização desta ampliação e do novo investimento. “Estivemos aqui nos últimos cinco anos sempre ao lado da empresa nas demandas que surgiram, é um ganha-ganha”, avaliou o chefe do executivo.

Incentivos

Em março de 2016, o governo do Estado concedeu crédito presumido (Decreto nº 52.955/16) para melhorar a competitividade do leite condensado produzido no Rio Grande do Sul, beneficiando empresas que fabricam o produto. A medida gerou aumento de demanda devido ao ganho de competitividade do produto gaúcho no mercado nacional.

Todas as unidades gaúchas da empresa receberam investimentos: os dois postos de captação de leite (Crissiumal e Giruá) e as unidades fabris de Passo Fundo e Tapejara.

O projeto de ampliação foi conduzido desde o início pela Sala do Investidor da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect) e irá receber o benefício do Fundopem/Integrar. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Márcio Biolchi, afirmou que este é o resultado de "uma política de incetivos fiscais equilibrada. Há dez anos, o estado importava leite condensado. Hoje a balança está equilibrada e tivemos aumento da receita no setor".

Emprego e renda

A conclusão da ampliação está prevista para setembro deste ano e deve gerar 100 empregos diretos. Estes postos vão se somar aos 800 empregos diretos gerados pela Italac. Atualmente, cerca de dois mil pequenos produtores fornecem leite à empresa.

Após o anúncio, Teixeira e Sartori fizeram uma visita técnica à fábrica.

Italac

A Italac atua no mercado há 23 anos e se caracteriza por ser uma empresa 100% nacional. Em todo o Brasil, são mais de 19 mil produtores que vendem sua produção à empresa e um fluxo médio de 10 mil veículos por mês para carregar toda a matéria prima gerada no campo. Hoje, a empresa detém a sexta marca mais comprada do Brasil, sendo a primeira mais comprada em produtos lácteos. Os produtos da Italac estão disponíveis em mais de 20 mil pontos de venda.

BOE

Durante a visita a Passo Fundo, o governador José Ivo Sartori revelou que os policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOE) que foram deslocados à capital e à região metropolitana devem retornar ao município em no máximo dois meses. “O BOE não é aquele que atua diretamente no atendimento da segurança da população. Nós deslocamos uma parte para atender os lugares que eram mais violentos, no caso Porto Alegre e grande Porto Alegre”, lembrou. Segundo ele, o governo do Estado tem investido em diferentes áreas desenvolvendo políticas sociais, como a construção de Centros da Juventude. “Quanto à solicitação, acredito que em dois meses teremos o retorno, pois estarão ingressando na Brigada Militar mais 1,5 mil pessoas e serão substituídos pelos novos. Fique tranquilo que isso vai ser resolvido”, garantiu.

Gostou? Compartilhe