Trevo de acesso ao Distrito Industrial

Comissão Especial se reuniu na última sexta-feira para discutir o assunto

Por
· 1 min de leitura
Acesso ao distrito industrial é precário, com a via esburacada, sem sinalização, acostamento reduzido e trechos tomados pela vegetaçãoAcesso ao distrito industrial é precário, com a via esburacada, sem sinalização, acostamento reduzido e trechos tomados pela vegetação
Acesso ao distrito industrial é precário, com a via esburacada, sem sinalização, acostamento reduzido e trechos tomados pela vegetação

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Depois de encaminhado relatório para mostrar necessidade da duplicação e de melhorias na BR 285, e de reuniões com Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal, a Comissão Especial de Estudos e Projetos para Viabilizar as Obras Necessárias na BR 285 – perímetro urbano de Passo Fundo, esteve reunida na manhã da última sexta-feira com a universidade, entidades e empresários para definir próximas ações. O Estudo de Viabilidade Técnica e Ambiental para a duplicação já foi aprovado em Brasília e aguarda a elaboração do Termo de Referência (documento que dá as diretrizes para elaboração do projeto). Além disso, prioridade da comissão é, neste momento, iniciar obras no trevo de acesso ao Distrito Industrial.

São em torno de 10 mil veículos circulando por dia no trecho, conforme a Polícia Rodoviária Federal. No período de safra, por exemplo, a BSBios – uma das empresas integrantes da comissão –  recebe cerca de 280 caminhões/dia carregados com soja que, para acessar a empresa, precisam ficar parados no acostamento, causando congestionamento e colocando em risco os motoristas. “Nossa meta é a duplicação, mas enquanto ela não ocorre, já conseguimos avançar no projeto de melhorias do trevo de acesso e o  Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) já está com os recursos reservados para execução da obra. Porém, mesmo assim, com maior mobilização das instituições e representação política, a obra será aceita e realizada mais rápido, pois é uma demanda muito urgente”, pontuou Marcos Citolin, representante da BSBios na reunião e gestor do Parque Tecnológico da UPF.

Um vídeo de quatro horas que mostra a realidade do acesso ao Terminal Petrolífero, um abaixo-assinado e um esboço de projeto com as demandas do local já haviam sido entregues ao MPF e, agora, o município também recebeu as demandas. “A Prefeitura e os próprios empresários estão dispostos a contribuir para que a obra seja executada o quanto antes. A previsão é que se tenha em breve um retorno do projeto apresentado ao prefeito para que se faça, mais uma vez, contato com o DNIT”, explicou.

Gostou? Compartilhe