Umidade chega a 95% em Passo Fundo

Há alguns dias, umidade relativa do ar está em alta na região Norte, mas com algumas dicas práticas é possível diminuir seus efeitos

Por
· 1 min de leitura
Nos últimos dias a instabilidade e a chuva fizeram com que a umidade relativa do ar aumentasse ainda mais na região NorteNos últimos dias a instabilidade e a chuva fizeram com que a umidade relativa do ar aumentasse ainda mais na região Norte
Nos últimos dias a instabilidade e a chuva fizeram com que a umidade relativa do ar aumentasse ainda mais na região Norte

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Nesta época do ano, em função das mudanças climáticas, a umidade relativa do ar fica em alta em todo Estado. Por causa da diferença entre a temperatura externa e a temperatura interna, a umidade natural dos ambientes começa a se condensar nas paredes e em pisos, principalmente de banheiros e de áreas frias, como cozinhas e áreas de serviço. Em Passo Fundo, de acordo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia – INMET, nos últimos dias a umidade chegou em até 95%. Para o observador meteorológico da Embrapa Trigo,  Ivegndonei Sampaio, vários fatores influenciam, tais como a temperatura, cobertura vegetal, quantidade de edificações e presença de rios. Além disso, o vapor de água presente no ar atmosférico pode desencadear nevoeiros, neblinas, orvalhos e geadas.

Para a química Elisena Maidana, existem algumas alternativas que ajudam amenizar os efeitos da umidade em roupas e também dentro de casa. “Para tirar a umidade das roupas, por exemplo, pode ser colocado giz dentro dos armários”. Ela explica que o giz absorve boa parte da umidade presente no local, mas precisa ser um produto puro e mais concentrado. Além disso, Elisena também cita a Sílica e o Cloreto de Cálcio que retém a umidade de locais fechados e evitam mofo e fungos que favorecem o aparecimento de traças, mau cheiro e danos em roupas e até mesmo documentos. Já na hora de limpar a casa, a química destaca que outra dica fácil é adicionar uma pequena quantidade de álcool em um balde de água e fazer a limpeza de pisos e paredes. Outra sugestão é usar aparelhos desumidificadores que ajudam de forma rápida a tirar, como por exemplo, o vapor que fica no banheiro após um banho quente.

A umidade do ar de um determinado local interfere diretamente na qualidade de vida da sua população. Baixas umidades podem gerar problemas respiratórios, sangramentos nasais e desidratação. Porém, as altas umidades, além de incômodos dentro de casa, podem aumentar a proliferação de fungos e bactérias.

Gostou? Compartilhe