Dos palcos do Sesc, para a tela do celular

Programação online e gratuita do Sesc no mês de junho traz espetáculos, oficinas e bate-papos, que valorizam a expressão artística dos gaúchos

Por
· 3 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Os impactos sociais e econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus têm deixado marcas difíceis de ignorar em diversos setores – especialmente no da cultura. Desde que as medidas de isolamento social começaram a ser adotadas, a fim de frear a disseminação do vírus, o mercado cultural precisou cancelar eventos como exposições artísticas, peças de teatro, exibições de cinema, concertos musicais e uma infinidade de outras atividades que preveem a aglomeração de pessoas. Não há, por ora, previsão de retorno. Dentro deste cenário, a internet tem servido como uma plataforma necessária para manter vivas as manifestações artísticas. É o caso da programação do Sesc, que migrou dos palcos da instituição para a tela dos espectadores, através do Arte Sesc – Em Casa Com Você. O projeto promove, somente em junho, mais de 50 ações virtuais, promovidas por artistas locais e transmitidas de maneira gratuita.

Organizada de maneira conjunta entre todas as unidades gaúchas do Sesc, a programação do projeto Em Casa com Você fomenta manifestações artísticas e culturais, que contemplam desde teatro, música, dança, cinema, literatura, artes visuais e até circo. A ideia é contribuir para a garantia do direito de acesso à cultura, mesmo em tempos de distanciamento social, e contemplar ações de caráter formativo e de conteúdo, contribuindo com o desenvolvimento social, artístico e cultural de diversos públicos. A agenda inclui mais de 60 atividades, entre workshops, oficinas, bate-papos e apresentações ao vivo. Até final de junho, serão 31 ações transmitidas ao vivo e 24 vídeos gravados, projetadas para atingir um público amplo, indo da programação infantil à terceira idade.

A agente de Cultura do Sesc Passo Fundo, Andressa Pagnussati, reitera a importância de que projetos semelhantes sejam ampliados e adaptados para essa nova realidade. “Independente de não termos o modo presencial em virtude de um problema de saúde que atinge o mundo todo, temos que encontrar novos caminhos para propor cultura e aprendizagem à sociedade e, também, abrir espaço para artistas que, desde o fechamento das atividades, não podiam mostrar sua arte. É muito importante, nesse momento, entender que a arte ainda está presente e viva”, comenta.

Não é necessário realizar qualquer tipo de inscrição para acompanhar as atividades do projeto. Basta acessar o site, Facebook ou YouTube do Sesc. “E, caso alguém não consiga acompanhar uma transmissão ao vivo, não tem problema. Os vídeos continuam disponíveis ali, de maneira permanente”, explica Andressa. A agenda completa pode ser acessada no site sesc-rs.com.br/cultura/artesescemcasa/


Programação da semana

Vivências do Corpo
A atividade desta quarta-feira (10), às 11h, é promovida pela unidade passo-fundense do Sesc. A oficina “Vivências do Corpo” é um workshop voltado para quem deseja ter uma breve experiência com a arte da dança a partir de movimentos básicos, em diferentes estilos. A transmissão acontece ao vivo no canal youtube.com/sescrs. O ministrante é Sérgio da Luz Junior, do Clube da Dança.


Construindo máscaras de papel
Na manhã de quinta-feira (11), às 11h, é a vez de o público construir máscaras de papel junto com o artista Fábio Cuelli. A oficina aborda o processo de criação de uma máscara cênica e expressiva a partir de estudos da anatomia do rosto humano, com materiais acessíveis.

Revisitando Automákina
Ainda na quinta-feira, desta vez às 20h, o projeto Arte Sesc – Em Casa com Você promove a eExibição de um videoclipe inédito do espetáculo Automákina, com mediação e debate ao vivo entre Luciano Wieser (ator e criador) e Jackson Zambelli (diretor), tendo como enfoque as maquinarias cênicas e os 11 anos do espetáculo Automákina do Grupo de Teatro DePernasProAr.

Oficina de Tintas Naturais
Também organizada pelo Sesc Passo Fundo, a programação desta sexta-feira (12) traz um pouco mais de cor à agenda. Denominada Oficina de Tintas Naturais, a atividade é ministrada pela artista visual Ani Daltoé, que toma como inspiração as infinitas possibilidades de cores que a natureza nos apresenta, através de pigmentos naturais que permitem criar, pintar e nos expressar artisticamente. A partir de elementos de fácil acesso, inclusive durante esse período de distanciamento social, adultos e crianças podem fazer arte e também conhecer um pouco da artista plástica passofundense Maria Lucina Busato Bueno, que pesquisou as tintas naturais e que serve referência para o trabalho da ministrante. 
Materiais necessários para a oficina: potes pequenos, uma colher, 2 potes com água, cola, papel, pincel, um pano para limpeza do pincel e peneira e lixa grossa. Alguns pigmentos possíveis para tintas naturais: terra, erva mate, açafrão (pó), urucum (pó), canela em pó, canela em pau, carvão, giz escolar, tijolo, casca de ovo branco. A oficina estará disponível de maneira online a partir das 11h.

Dança Afro
No sábado (13), também às 11h, a dançarina e arte-educadora Vanessa Carraro, de Caxias do Sul, ministra uma oficina sobre a história e a prática das principais danças afro-brasileiras.


Gostou? Compartilhe