Dos palcos do Sesc, para a tela do celular

Programação online e gratuita do Sesc no mês de junho traz espetáculos, oficinas e bate-papos, que valorizam a expressão artística dos gaúchos

Por
· 3 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

Os impactos sociais e econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus têm deixado marcas difíceis de ignorar em diversos setores – especialmente no da cultura. Desde que as medidas de isolamento social começaram a ser adotadas, a fim de frear a disseminação do vírus, o mercado cultural precisou cancelar eventos como exposições artísticas, peças de teatro, exibições de cinema, concertos musicais e uma infinidade de outras atividades que preveem a aglomeração de pessoas. Não há, por ora, previsão de retorno. Dentro deste cenário, a internet tem servido como uma plataforma necessária para manter vivas as manifestações artísticas. É o caso da programação do Sesc, que migrou dos palcos da instituição para a tela dos espectadores, através do Arte Sesc – Em Casa Com Você. O projeto promove, somente em junho, mais de 50 ações virtuais, promovidas por artistas locais e transmitidas de maneira gratuita.

Organizada de maneira conjunta entre todas as unidades gaúchas do Sesc, a programação do projeto Em Casa com Você fomenta manifestações artísticas e culturais, que contemplam desde teatro, música, dança, cinema, literatura, artes visuais e até circo. A ideia é contribuir para a garantia do direito de acesso à cultura, mesmo em tempos de distanciamento social, e contemplar ações de caráter formativo e de conteúdo, contribuindo com o desenvolvimento social, artístico e cultural de diversos públicos. A agenda inclui mais de 60 atividades, entre workshops, oficinas, bate-papos e apresentações ao vivo. Até final de junho, serão 31 ações transmitidas ao vivo e 24 vídeos gravados, projetadas para atingir um público amplo, indo da programação infantil à terceira idade.

A agente de Cultura do Sesc Passo Fundo, Andressa Pagnussati, reitera a importância de que projetos semelhantes sejam ampliados e adaptados para essa nova realidade. “Independente de não termos o modo presencial em virtude de um problema de saúde que atinge o mundo todo, temos que encontrar novos caminhos para propor cultura e aprendizagem à sociedade e, também, abrir espaço para artistas que, desde o fechamento das atividades, não podiam mostrar sua arte. É muito importante, nesse momento, entender que a arte ainda está presente e viva”, comenta.

Não é necessário realizar qualquer tipo de inscrição para acompanhar as atividades do projeto. Basta acessar o site, Facebook ou YouTube do Sesc. “E, caso alguém não consiga acompanhar uma transmissão ao vivo, não tem problema. Os vídeos continuam disponíveis ali, de maneira permanente”, explica Andressa. A agenda completa pode ser acessada no site sesc-rs.com.br/cultura/artesescemcasa/


Programação da semana

Vivências do Corpo
A atividade desta quarta-feira (10), às 11h, é promovida pela unidade passo-fundense do Sesc. A oficina “Vivências do Corpo” é um workshop voltado para quem deseja ter uma breve experiência com a arte da dança a partir de movimentos básicos, em diferentes estilos. A transmissão acontece ao vivo no canal youtube.com/sescrs. O ministrante é Sérgio da Luz Junior, do Clube da Dança.


Construindo máscaras de papel
Na manhã de quinta-feira (11), às 11h, é a vez de o público construir máscaras de papel junto com o artista Fábio Cuelli. A oficina aborda o processo de criação de uma máscara cênica e expressiva a partir de estudos da anatomia do rosto humano, com materiais acessíveis.

Revisitando Automákina
Ainda na quinta-feira, desta vez às 20h, o projeto Arte Sesc – Em Casa com Você promove a eExibição de um videoclipe inédito do espetáculo Automákina, com mediação e debate ao vivo entre Luciano Wieser (ator e criador) e Jackson Zambelli (diretor), tendo como enfoque as maquinarias cênicas e os 11 anos do espetáculo Automákina do Grupo de Teatro DePernasProAr.

Oficina de Tintas Naturais
Também organizada pelo Sesc Passo Fundo, a programação desta sexta-feira (12) traz um pouco mais de cor à agenda. Denominada Oficina de Tintas Naturais, a atividade é ministrada pela artista visual Ani Daltoé, que toma como inspiração as infinitas possibilidades de cores que a natureza nos apresenta, através de pigmentos naturais que permitem criar, pintar e nos expressar artisticamente. A partir de elementos de fácil acesso, inclusive durante esse período de distanciamento social, adultos e crianças podem fazer arte e também conhecer um pouco da artista plástica passofundense Maria Lucina Busato Bueno, que pesquisou as tintas naturais e que serve referência para o trabalho da ministrante. 
Materiais necessários para a oficina: potes pequenos, uma colher, 2 potes com água, cola, papel, pincel, um pano para limpeza do pincel e peneira e lixa grossa. Alguns pigmentos possíveis para tintas naturais: terra, erva mate, açafrão (pó), urucum (pó), canela em pó, canela em pau, carvão, giz escolar, tijolo, casca de ovo branco. A oficina estará disponível de maneira online a partir das 11h.

Dança Afro
No sábado (13), também às 11h, a dançarina e arte-educadora Vanessa Carraro, de Caxias do Sul, ministra uma oficina sobre a história e a prática das principais danças afro-brasileiras.


Gostou? Compartilhe