Coração maia

Berço da civilização Maia, a Guatemala confirma presença no Festival Internacional de Folclore e busca o resgate da tradição e a apresentação da pluralidade do país

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

No meio da América Central, um país cheio de montanhas fruto da civilização maia. A Guatemala é o país mais populoso do sub-continente e tem uma descendência essencialmente indígena. Ainda que a sociedade que deu origem ao país tenha sido anexada pela conquista espanhola, a Guatemala carrega muito - tanto em sua história quanto na arquitetura - da civilização que, ao lado dos incas, colaborou na efervescência do continente que ia sendo descoberto.

Carregando na bagagem toda uma história de sobrevivência, tradição e cultura, a Guatemala será representada no palco do Festival Internacional de Passo Fundo pelo grupo Jhade Maya e Ballet Folklórico Raxela. Fundado em 2002, o grupo busca envolver os jovens na música e dança folclórica do país. Antes de iniciarem as apresentações ou montar cada novo espetáculo, o grupo se debruça sobre livros e adentra no universo de instrumentos, ritmos, melodias e danças tradicionais que circulam por todas as regiões da Guatemala. Depois de pronta a pesquisa, o palco é o personagem central: em cena, o grupo resgata uma história que, por vezes, se perde e combina a música e a dança em um jogo de cores e ritmos.

A cultura maia aparece não apenas na história do país, mas na história do grupo. Os trajes e os movimentos usados nos shows são inspirados nas estrelas e hieróglifos atribuídos a civilização maia. Os ritmos e temas musicais também remetem à majestosidade da antiga civilização. A pesquisa permitiu que o grupo resgatasse as raízes rítmicas da música e dos instrumentos pré-hispânicos e pudesse, então, apresentar ao país um passado cheio de cultura e diversidade.

Multicultural, a Guatemala é um país plural. Além da cultura maia que perpassa os séculos, o país, pouco a pouco, foi se tornando característico. A instabilidade política, a descendência indígena, a diversidade de línguas e a abundância da tradição possibilitaram ao país se apresentar com diferentes facetas. Toda a riqueza cultural também ganha espaço nos espetáculos do grupo Jhade que já participou de diferentes eventos e festivais como representante do país.

Para a apresentação em Passo Fundo, o repertório está escolhido: o grupo apresentará uma síntese de danças que remontam a época antes da chegada dos espanhóis e que são essencialmente maias. Dança do Milho, da Chuva, da Princesa Raxela, Baile da Catarina são algumas das peças que ganharão o palco do Festival. Além delas, a lembrança a natureza - através da figura do veado e do macaco - e o resgate indígena - com a cultura criola - também farão parte do repertório.

O XII   Festival  Internacional de Folclore de Passo Fundo, acontece de 15 a  23 de agosto de 2014, e tem a promoção da Prefeitura Municipal de Passo Fundo e  CIOFF, com a  apresentação do Ministério da Cultura e o patrocínio de inúmeras empresas privadas além do Município. Além de Alemanha, Costa Rica e Colômbia, o coração da cultura maia, a Guatemala, é outro país confirmado na terra da diversidade. 

Gostou? Compartilhe