O Gigante Egoísta

Uma lição de vida, de fraternidade, de amor à natureza e às crianças

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O novo espetáculo do Núcleo Rindo à Toa promete ser, mais que uma comédia ou um espetáculo infantil, uma lição. Para chegar a esse resultado o Núcleo usou personagens que representam a natureza e as crianças e os colocou, em palco, como símbolos de vida.                              

Inspirados em Oscar Wilde, escritor inglês, o Núcleo se utiliza de um de seus contos para retratar a espontaneidade infantil e a fluidez da natureza. Entre tantas fábulas que Wilde escreveu, O Gigante Egoísta se destaca pela singeleza e pelo caráter emocionante. A história é o retrato de um gigante dono de um jardim bonito que, por ser extremamente egoísta, impede que as crianças brinquem no seu espaço. O enredo é uma brecha para que Wilde tocasse em tema como partilha, solidariedade e companheirismo.

 Ainda que o espetáculo seja direcionado ao público infantil, as lições, destacam o grupo, servem, também, para adultos. Inteligência, sensibilidade e emoção são e estão presentes em palco. Imaginação e fantasia são os elementos responsáveis por prender olhares e atenção de quem opta por assistir a nova proposta do Núcleo Rindo à Toa.

 A emoção fica por conta do enfoque no amor como a resposta para qualquer questão. A mensagem que busca-se passar é que para ser amado - criança ou adulto – deve-se aprender a amar. Amar, destaca o grupo, não só as pessoas, mas também a natureza e tudo o que rodeia cada um. Entre lições que relembram valores e princípios, o Núcleo consegue, também, divertir.

 Com a direção de Edson Bueno, é uma viagem ao mundo encantado da imaginação e das histórias contadas com carinho e fantasia. Em palco, dois Contadores de Histórias, saltando das páginas dos livros infantis para encantar as crianças com palavras e imagens que ilustram as aventuras escritas por Oscar Wilde.

Educação e arte são a matéria prima para a transformação da literatura em teatro, caminhando com as crianças para uma belíssima história de amor e humanidade que poderá ser conferida hoje e amanhã, no Teatro do Sesc, às 16h. Ingressos no local.

 

Gostou? Compartilhe