Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura

O vencedor será revelado na noite desta terça-feira, 27, durante a cerimônia de abertura da 15ª Jornada de Literatura.

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Você apostaria cento e cinquenta mil reais em um livro? O Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura sim. A aposta é alta, mas o que está em jogo também: escolher o melhor romance em língua portuguesa publicado entre metade de 2011 e maio de 2013. Citado pelo Estadão como um dos mais importantes do país, o prêmio literário instaurado em Passo Fundo no final dos anos 1990 chega agora à sua 8ª edição com um cobiçado prêmio de R$ 150 mil, que interessa tanto ao escritor vencedor quanto o reconhecimento que essa vitória traz. Mas a disputa desse ano é acirrada, pois além de ter batido seu recorde com mais de 300 inscrições - a média do Prêmio São Paulo de Literatura, por exemplo, é de 180 - a lista dos dez finalistas anunciada na metade de agosto revela que vem páreo duro pela frente.

Quem costuma frequentar as livrarias provavelmente conhece ao menos de nome a maioria dos autores, o que também pode ser visto como a comprovação de uma boa safra para a literatura nacional. A diversidade é impressionante: autores de todas as partes do país (e até uma portuguesa), muitas escritoras, um jovem de 30 e poucos e uma imortal da Academia Brasileira de Letras... Isso para não falar da atrativa variedade de temas, como denunciam os títulos das obras finalistas: A noite das mulheres cantoras, de Lidia Jorge; Barba ensopada de sangue, de Daniel Galera; Domingos sem Deus, de Luiz Ruffato; Habitante irreal, de Paulo Scott; Infâmia, de Ana Maria Machado; Lívia e o cemitério africano, de Alberto Martins; O céu dos suicidas, de Ricardo Lísias; O que os cegos estão sonhando?, de Noemi Jaffe; Solidão continental, de João Gilberto Noll; e Uma duas, de Eliane Brum. O vencedor será revelado na noite desta terça-feira, 27, durante a cerimônia de abertura da 15ª Jornada de Literatura. Talvez você não possa apostar tanto dinheiro como faz a premiação, mas pode bem apostar seu tempo em um deles. Ou em todos, o que é vitória na certa.

Contos de Josué

Outro momento que rende muita expectativa e algumas apostas é o 13º Concurso Nacional de Contos Josué Guimarães, criado em 1988 em homenagem ao escritor gaúcho que apoiou a criação e expansão das Jornadas Literárias. A premiação é de 5 mil reais para o 1º lugar e 3 mil para o 2º colocado, e a revelação acontece também no dia 27, junto à cerimônia do Prêmio Passo Fundo de Literatura.

Curta a página do O Nacional na Jornada para saber tudo o que acontece na 15ª Jornada Nacional de Literatura. Acesse http://on.fb.me/159KbNg
Gostou? Compartilhe