Sábado é dia de contar histórias

Aprovado pela Lei Aldir Blanc, projeto “Letrinha e Vovó Olympia em As Histórias do Vovô Zacarias” resgata histórias de infância contadas ao redor do fogo de chão

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Para quem procura um programa em família, ideal para curtir o sábado à noite sem sair de casa, a live “Letrinha e Vovó Olympia em As Histórias do Vovô Zacarias” pode ser uma boa dica para anotar na agenda cultural. O projeto, que está entre os contemplados com a Lei Aldir Blanc em Passo Fundo, promove uma mescla entre teatro e contação de histórias a partir do livro de Clarice de Castro – conhecida como Cacá Veríssimo – “As Histórias de Vovô Zacarias”. A obra resgata contos infantis inerentes à tradição gaúcha, inserindo-os no cotidiano campeiro a fim de reverenciar e ensinar os costumes rio-grandenses. A transmissão acontece neste sábado (12), a partir das 21h, com acesso gratuito através da página facebook.com/filhasmae/live.

Responsável por dar vida à personagem da Vovó Olympia, o ator passo-fundense Carlos Alberto Mayer explica que o projeto tem como principal intuito transmitir, de uma forma descontraída, histórias que fazem parte da cultura gaúcha através dos livros de Cacá Veríssimo. “Nós selecionamos três histórias, que vão ser contadas pela Vovó Olympia com a presença da personagem Letrinha, interpretada pela Tina Schell. Essa personagem já fazia parte de outro projeto da Clarice e costumava percorrer escolas, antes da pandemia, para divulgar as obras da Clarice e fomentar a cultura”, explica.


As histórias

No livro “As Histórias do Vovô Zacharias”, a autora Cacá Veríssimo realiza um resgate das histórias que eram contadas ao redor do fogo de chão, nos galpões das fazendas serranas e nas viagens dos carroceiros. Histórias do folclore gaúcho, passadas oralmente, e que foram se perdendo em meio a outras de diferentes culturas e nacionalidades.

Vovô Zacharias era, de fato, o avô da autora, e costumava contar essas divertidas histórias nos almoços de família, aos domingos. O pai da autora, Dr. Pedro Ari Veríssimo da Fonseca, além de médico, era historiador e fez o registro gravado destas histórias. Cacá, por sua vez, resgatou as narrativas em seu livro de uma forma muito original: cada história está ambientada em uma situação do modo de viver nas fazendas serranas, fazendo com que o leitor, além de conhecer os “causos”, conheça também as peculiaridades dos costumes gaúchos.


Letrinha

Letrinha é a mascote da escritora Cacá Veríssimo. Uma personagem super divertida, que nasceu em uma cidade chamada “Alfabetilândia”, onde todos amam ler, escrever e adoram uma boa história. Seja no teatro, nos projetos ou nos livros, ela está sempre presente para incentivar o gosto pela leitura e valorizar a literatura brasileira.


Vovó Olympia

Vovó Olympia é uma professora aposentada, muito interessada em livros, que adora ler e contar histórias. Por fazer parte do grupo de risco para o coronavírus, devido à idade, Vovó Olympia tem passado os dias em casa e tem a leitura como principal companhia – mas neste sábado ela receberá uma visita inusitada! Letrinha se juntará a ela para ouvir as histórias do Vovô Zacarias.


As filhas da mãe

Idealizado pelo por Beto Mayer desde o ano de 2012, com Tina Schell no elenco, “Filhas da Mãe” é um espetáculo de comédia, que conta a história de quatro irmãs. Devido à pandemia, a peça tem sido apresentada em um novo formato: o projeto é transmitido através de lives nas redes sociais e conta com a participação de patrocinadores e convidados especiais. É nesta mesma página em que as histórias de Vovô Zacarias também ganham voz, a partir da interpretação de Beto Mayer como Vovó Olympia.

Gostou? Compartilhe