Pesquisa aponta consumidor otimista

Sondagem Econômica e Setorial mostra expectativa de melhoras da situação econômica atual

Escrito por
,
em
Crédito:

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O resultado do Índice de Confiança do Consumidor de Passo Fundo ?-- ICCPF, um projeto realizado pelo Centro de Estudos de Mercado e Consumo ?- CEMEC, da IMED, relativo ao mês de abril, aponta 99 pontos, o que retrata um consumidor com uma expectativa de melhoras da situação econômica em geral. O Índice da Situação Atual ?- ISA - (88 pontos) reflete uma melhora da percepção dos consumidores em relação a situação atual muito próxima ao ponto de corte de 100 pontos para uma situação otimista. Há uma expectativa de melhoria considerável para os próximos seis meses, sendo que o Índice de Expectativas ?-- IE apresenta resultados considerados otimistas para a economia no futuro (106 pontos), ou seja, para os consumidores pode ocorrer uma melhora da economia nos próximos seis meses, sendo a diferença da situação atual para a futura de 18 pontos mais otimista.

 

A estimativa de inflação na percepção dos consumidores será de aproximadamente 6% em 2018, oscilando acima da previsão do Boletim Focus do Bacen que é de aproximadamente 3,5% ao ano (IPCA). A possibilidade de emprego continua como um dos piores indicadores (68 pontos), mas com um cenário mais positivo quando comparado a série histórica das pesquisas anteriores do ICC. Continua o receio dos consumidores para o consumo, mas com uma condição financeira das famílias medida pelo ISF ainda otimista (119).

 

Comparativos

Ao efetuar um comparativo em relação às sondagens anteriores, observa-se um acréscimo na confiança do consumidor na economia de Passo Fundo em abril de 2018, quando comparado ao mês de outubro de 2017, sendo que o índice de confiança está cada vez mais próximo do patamar de 100 pontos, o que pode caracterizar um cenário neutro, com possibilidade futura de otimismo.  A expectativa é de melhorias das condições econômicas na percepção dos consumidores nos próximos seis meses, ou seja, mesmo com um cenário eleitoral ainda por se definir, o resultado geral da pesquisa mostra que os consumidores estão se tornando gradualmente menos pessimistas em relação à evolução da economia, mesmo com o cenário político vigente.

 

Outro fator a ressaltar é a melhora nas condições associadas ao mercado de trabalho, que continua sendo o fator da pesquisa que possui os indicadores mais pessimistas, mas com uma pequena melhora. De uma forma positiva, na percepção dos consumidores há um menor acréscimo de preços, e a situação financeira das famílias continua sendo um fator positivo a ser ressaltado.

 

Método

A pesquisa foi realizada entre os dias 2 e 12 de abril de 2018, com 400 consumidores residentes na cidade de Passo Fundo. A amostra aleatória foi estratificada por classes de renda de acordo com os dados do último censo do IBGE.  A partir da coleta dos dados, a análise foi realizada em semelhança aos indicadores de confiança do consumidor utilizados nacional e internacionalmente, o que permite a comparação dos resultados.

 

Sondagem Econômica e Setorial

É um projeto desenvolvido por pesquisadores do Centro de Estudos de Mercado e Consumo (CEMEC) da IMED Business School que possui a finalidade de gerar informações de monitoramento da situação atual e antecipação de eventos futuros da economia e de setores específicos na cidade de Passo Fundo. 

 

Índice de Confiança O Índice de Confiança do Consumidor - ICC expressa em números a percepção dos consumidores em relação a situação atual, o futuro da economia, a inflação, as decisões de poupança, consumo e de possibilidades de emprego no município. O índice também levanta outros dados de interesse como a intenção de compra de bens duráveis (carro e casa), a capacidade de economizar vs. gastos.
Os indicadores têm como referência o valor 100, desta forma quanto mais acima deste valor estiver o indicador, mais positiva é a percepção da população. De forma inversa, valores abaixo de 100 retratam uma percepção e expectativas negativas em relação a economia do município.

Gostou? Compartilhe