Procon-SP cria canal para denúncias de preços abusivos de combustíveis

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O consumidor que se deparar com preços abusivos de combustíveis pode encaminhar denúncia para o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de São Paulo, que criou uma chamada exclusiva para atender à demanda. A denúncia pode ser encaminhada para o site do programa.

 

Com a greve dos caminhoneiros, que gerou desabastecimento, alguns donos de postos se aproveitaram para elevar preços. De acordo com o Procon, se confirmado o abuso, o posto poderá se multado em valores que variam conforme a gravidade da infração e com o porte da empresa. Nenhum posto foi multado, por enquanto, na cidade de São Paulo.

 

A assessoria de imprensa da entidade informou que está verificando as denúncias recebidas e, posteriormente, os postos serão notificados e passarão por processos administrativos. Além das denúncias, agentes do Procon e da Agência Nacional do Petróleo (ANP) estão nas ruas de São Paulo fiscalizando os postos.

 

Prática abusiva

O Código de Proteção e Defesa do Consumidor classifica como prática abusiva a elevação de preços de produtos e serviços sem justa causa. Para denunciar, o consumidor precisa guardar o cupom fiscal, tirar fotos ou anotar o máximo de informações relacionadas ao estabelecimento, como o nome do posto, a bandeira, o endereço, a data de compra e preços praticados antes e depois do possível abuso.

Gostou? Compartilhe