Passo Fundo sedia 1º dia de campo digital de trigo do RS

Importância, desafios e tendências para a cultura são temas do 1º Dia de Campo Digital Brasil da Biotrigo. Evento é on-line, aberto ao público e gratuito

Por
· 3 min de leitura
Divulgação/ONDivulgação/ON
Divulgação/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Com a intenção de continuar levando informação e novidades aos triticultores, moinhos e parceiros, e assumindo o compromisso com a saúde daqueles que são parte da cadeia tritícola e que sempre acompanharam seus eventos presenciais, a Biotrigo Genética realiza o seu tradicional dia de campo pela primeira vez em um formato inovador: on-line, ao vivo, aberto ao público e gratuito. A transmissão acontece no dia 27 de agosto, às 8h30.

O Dia de Campo será o quinto evento digital da empresa em 2020. Para a Biotrigo, o momento atual oportunizou ampliar a troca de conhecimento no ambiente virtual mantendo a eficácia dos eventos presenciais. Para o gerente comercial da Biotrigo Genética para a América Latina (Latam), Fernando Michel Wagner, a experiência digital da Biotrigo está consolidada. “Não estamos apenas seguindo uma simples tendência, pois nos desafiamos em criar algo inovador, autêntico e que tenha função no campo. Com isso, impactamos mais de 30 mil pessoas na série de webinars de trigo que realizamos entre março e julho desse ano. Em segurança e com grande interação, nossas experiências se mostraram eficazes. Tivemos inscrições e acessos de pessoas de 14 estados brasileiros e diversos países também produtores de trigo”, disse.

Focado em tecnologia, recomendações técnicas e tendências para a cadeia do trigo, a transmissão acontece diretamente do Centro de Pesquisa da Biotrigo, em Passo Fundo/RS e de forma interativa em seis estações de interesse no campo experimental da Biotrigo em Arapongas/PR. A área é um dos mais de 70 ensaios onde a empresa avalia anualmente o potencial genético de mais de 30 mil linhagens de trigo antes de chegar ao produtor de trigo em vários países da América Latina.

Aliados no manejo de ervas daninhas

O posicionamento técnico de duas cultivares de trigo que se somam ao manejo integrado de plantas daninhas são o foco de uma das estações. As soluções – TBIO Ello CL e TBIO Capricho CL são as primeiras cultivares de trigo com a tecnologia Clearfield no Brasil. Nas próximas safras serão ferramentas importantes para reduzir as infestações, já que nas lavouras de trigo, a aveia e o azevém podem ser responsáveis por até 50% de perdas na produtividade, segundo dados da Fundação ABC.

Muito mais segurança no campo e para o consumidor

Outro destaque que será apresentado no campo é a cultivar de lançamento para multiplicação em 2021, TBIO Trunfo. O trigo é promissor também para auxiliar o produtor no controle da Giberela e da Brusone, principais e mais desafiadoras doenças de difícil controle. Bruno Alves, gerente comercial regional norte da Biotrigo, que apresenta a tecnologia, ressalta como as pesquisas da empresa alcançaram uma combinação inédita de reação a essas doenças com boas características agronômicas, alto potencial produtivo e qualidade de farinha para panificação. “A genética é a principal ferramenta onde as outras medidas de controle ainda são pouco eficientes no campo e esse material nos surpreendeu com notas consideradas excelentes para Giberela e Brusone, além do baixo nível de DON em anos epidêmicos”, comenta.

Dessecação em pré-colheita

Luís Henrique Penckowski, Gerente técnico de pesquisa e desenvolvimento na Fundação ABC vai somar na programação das palestras técnicas falando sobre as recomendações e os benefícios da dessecação em pré-colheita na cultura do trigo. A técnica traz diversos benefícios ao produtor, como a antecipação e estabilidade na colheita do trigo; o plantio em tempo da safra de verão; a uniformização da lavoura (espigamento e maturação) e, ainda, o controle de plantas daninhas para a próxima cultura.

O futuro mudou... Bem na minha vez!

Pandemia, transformação digital, novas tecnologias e uma revolução nas formas de se comunicar, pensar, agir, cooperar, se relacionar, transacionar, comprar, vender, informar e trabalhar. O mundo está passando por muitas mudanças e no agro não é diferente: a ampla capacidade de adaptação se tornou pré-requisito nas relações de trabalho, pessoais e de negócios. Mas porque “O futuro mudou... Bem na minha vez?”. Esse será o tema do palestrante convidado, Dado Schneider, Mestre e Doutor em Comunicação e estudioso sobre as gerações e seus comportamentos. Autor do livro “O mundo mudou… Bem na minha vez!”, ele afirma que “mudar é entender o que está acontecendo para aceitar o que há. Somos adultos inéditos porque, além de sermos os humanos com mais longevidade até aqui, também nunca fomos expostos a tantas mudanças - e isso se acentuará com o tempo, no volume e na complexidade”.

Inscrições

Para mais informações sobre a programação e para fazer a inscrição antecipada basta acessar o link e, no dia 27 de agosto, às 8h30, conectar-se ao link da transmissão que será enviado por e-mail aos inscritos. O Dia de Campo Digital tem a mediação do gerente comercial para a América Latina da Biotrigo, Fernando Michel Wagner, a participação da equipe comercial da empresa, do melhorista da Biotrigo, André Schönhofen, e dos diretores, André Cunha Rosa e Ottoni Rosa Filho. 

Agenda

Dia de Campo Digital Biotrigo

Data: 27/08/2020 - quinta-feira

Horário: 8h30 às 11h

Link para inscrição: https://bit.ly/inscr_diadecampo_biotrigo

Gostou? Compartilhe