ECB Group adquire participação da Petrobras Biocombustível na BSBIOS

Por
· 4 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A Petrobras Biocombustível (PBIO) anunciou nesta quarta-feira (23/12) a venda de sua participação societária de 50% na BSBIOS Indústria e Comércio de Biodiesel Sul Brasil para a sua sócia na empresa, a R.P. Biocombustíveis, que possui os outros 50% da BSBIOS e é controlada pelo ECB Group. A decisão está alinhada com a estratégia da Petrobras de reposicionamento do seu portfólio. A PBIO e a R.P Biocombustíveis eram parceiras desde 2009 na empresa, que hoje é líder na produção de biocombustíveis no Brasil.

O valor atribuído a 100% da BSBIOS foi de R$ 1,235 bilhão na data base de 30 de novembro de 2020. Com as deduções da dívida líquida e demais ajustes de preços, o valor líquido recebido pela PBio (50% da BSBIOS) foi da ordem de R$ 322 milhões. A transação aguarda agora a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

O fechamento do contrato foi comentado pelo fundador e CEO do ECB Group, Erasmo Carlos Battistella: “Este momento representa a concretização de mais uma etapa de um sonho”, disse o presidente do grupo empresarial, que agora assume 100% do controle da BSBIOS. “Tenho a satisfação de ter tido como sócio a Petrobras Biocombustível, com quem superamos desafios e tivemos vitórias. Foi um período de bom relacionamento e respeito mútuo, agradeço a toda a equipe da PBIO/Petrobras que esteve junto nessa história e fico feliz pelo fato de que a conclusão se deu com a realização de rentabilidade para o parceiro. Agora vamos continuar a crescer, pois temos a certeza de que o combustível do futuro é verde”, completou.

Battistella destaca que o sonho de criar uma grande empresa de energia renovável nasceu há 15 anos e sempre teve foco na inovação, desenvolvimento de novas tecnologias e com a vontade primordial de construir um futuro sustentável para as próximas gerações. “Nosso compromisso é construir um legado através dos biocombustíveis, por meio do desenvolvimento de uma economia sustentável e mais limpa”, explicou ele, que hoje é considerado um dos mais importantes líderes do agronegócio brasileiro.

“Gostaria de fazer um agradecimento especial a toda a equipe da BSBIOS que permitiu construir esta incrível história”, salientou Battistella. “Também contamos com o forte apoio de nossos parceiros de negócio, que nos ajudaram a chegar à liderança do mercado. Agora vamos seguir fortes, superando as novas etapas desta jornada empresarial”, concluiu.

Battistella informou que, junto com sua equipe, está construindo um novo Planejamento Estratégico para a BSBIOS, a ser divulgado após a aprovação do negócio no Cade.

Parceria bem-sucedida

A R.P. Biocombustíveis e a Petrobras formaram uma parceria bem-sucedida que durou 11 anos e fez surgir uma empresa líder de mercado de biodiesel no Brasil. O bom relacionamento se conduziu por meio de um modelo de governança regido por acordo de acionistas, com um conselho de administração ativo para tomada de decisões estratégicas. Nesse período, foram adotadas várias boas práticas de gestão visando os controles de operações e de melhoria contínua dos processos (confira detalhes no Relatório de Sustentabilidade da BSBIOS).

Uma história de 15 anos

A BSBIOS foi fundada em 15 de abril de 2005 com a finalidade de produzir biodiesel, instalando uma moderna indústria localizada estrategicamente em Passo Fundo (RS), perto da produção de gorduras animais e soja, suas principais fontes de matéria-prima.

A parceria com a Petrobras Biocombustível começou com o investimento na unidade de Marialva, no norte do Paraná, em 2009. Em julho de 2011, as empresas firmaram parceria, com participação paritária, para produção de biodiesel também no município de Passo Fundo.

A BSBIOS se tornou a maior produtora de biodiesel do Brasil, segundo dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Foi a primeira empresa brasileira a exportar biodiesel com fins comerciais, mantendo relações com 32 países. As duas usinas geram 471 empregos diretos e 80 indiretos, e têm uma capacidade total de 828 milhões de litros de biodiesel por ano.

Parceiros e Financiadores

O ECB Group foi assessorado nesse processo de aquisição por um conjunto de parceiros de longa data e de reconhecida capacidade técnica. O Banco Itaú BBA atuou como advisor financeiro, tendo como coadvisor a empresa GRT Partners.

Como estruturadores e financiadores, a ECB contou com os bancos Itaú e Banco do Brasil, que possuem longa e solida relação com o Grupo.

Na área Jurídica, o Escritório de Advocacia Veirano, de Porto Alegre, foi responsável pela estruturação e auditorias.

“Eu só tenho a agradecer o excelente trabalho realizado pelo time que me assessorou. Foram todos fantásticos. Queria fazer um agradecimento destacado ao Banco Itaú e ao Banco do Brasil, que nessa operação reafirmam seu compromisso com o setor dos Biocombustíveis no Brasil”, afirmou Erasmo Battistella.

Investimento                                                            

Em 2019, a empresa investiu R$ 69 milhões de reais, sendo R$ 56,5 milhões em equipamentos e cerca de R$ 12,5 milhões na melhoria de infraestrutura. Outros R$ 6 milhões foram investidos em ações de inovação e de eficiência energética.

Recentemente as unidades de produção de biodiesel de Passo Fundo e Marialva passaram por ampliações industriais, tendo sua capacidade fabril expandida para 414 milhões de litros de biodiesel cada.


Gostou? Compartilhe