Número de candidaturas cresce, mas perfil dos candidatos tem poucas mudanças

335 candidatos concorrem à Câmara Municipal e sete a prefeito e a vice

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Homens, brancos e pessoas com idades entre 30 e 59 anos. Esse é o perfil majoritário dos candidatos nas Eleições Municipais deste ano em Passo Fundo. Apesar de um aumento de mais de 20% no número de candidatos, em relação a 2016, mulheres e negros seguem como minoria nas Eleições. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral, em 01/10/2020 às 13h31.

A participação de mulheres aumentou pouco entre as duas eleições municipais. Elas eram 33,5% dos candidatos em 2016 e representam 33,8% dos candidatos neste ano. Em cada partido deve ser respeitado o mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo, de acordo com a Lei nº 9.504/1997.

Neste ano foi determinado também que o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) deve ser distribuído pelos partidos de forma proporcional entre as candidaturas de brancos e negros. Em Passo Fundo, o número de candidatos negros (soma de pardos e pretos) cresceu aproximadamente 9,84%. No entanto, o número de candidatos pretos diminuiu, de 7,75% para 6,59%. O aumento ocorreu entre pardos, a participação subiu de 5,28% para 8,02%. O total de negros, 14,61%, ainda não representa totalmente a fatia negra da população passo-fundense, que soma 16,51% da população, de acordo com o Censo de 2010 do IBGE. Além disso, apenas um candidato se autodeclarou indígena. 

Infográfico: Bruna Scheifler/ON

Instrução

O grau de instrução dos candidatos também mudou. Enquanto em 2016 o Ensino Superior predominava, com 32,75% dos candidatos tendo essa formação, neste ano predomina o Ensino Médio Completo, com 35,82% dos candidatos. 

Em relação a ocupação, predominam os candidatos que responderam “outros” (12,3%). Eles são seguidos por empresários (10,03%), aposentados (exceto servidores públicos - 5,73%), comerciantes (5,73%) e servidores públicos municipais (4,87%). Além disso, 15 candidatos responderam que sua ocupação é “vereador” (4,3%). Os advogados representam 4,01% dos candidatos.  

Partidos

Lideram a lista de candidatos o Democratas (DEM) e o Partido Democrático Trabalhista (PDT), com 28 candidatos cada. O Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Partido Liberal (PL) e Partido Progressista (PP) completam o topo da lista, com 26 candidatos de cada partido. No final do ranking estão Partido Verde (PV) e Partido Social Liberal (PSL), com 10 candidatos cada, Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), com 4 cada, Podemos (PODE), com 2, e Unidade Popular (UP), com um candidato.

Crescimento

O número de candidatos a prefeito subiu de 5 para 7 entre as eleições. O aumento de 274 para 335 candidatos a vereador também fez com que o número de candidatos por vaga subisse de 13,05 para 15,95, tornando a disputa mais acirrada.

Gostou? Compartilhe