MATO CASTELHANO: Justiça Eleitoral determina exclusão de perfis falsos na rede social

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Coligação MDB-PDT obteve na justiça eleitoral liminar concedida pela Juíza Rossana Gelain da 128ª Zona Eleitoral, nesta terça-feira (dia 6), determinando que o Facebook, no prazo de 24 horas, exclua os perfis falsos e anônimos denominados de Dino Silva Sauro e Mariano Castelhano, que circulam pelas redes sociais, sob pena de multa de R$ 5 mil. A ação foi movida também contra pessoas da cidade de Mato Castelhano, incluindo uma candidata a vereadora, que compartilharam e comentaram os posts com nítido caráter difamatório, segundo manifestação da coligação. Todos responderão na Justiça e poderão sofrer multas. Segundo afirmou a Juíza Eleitoral, em sua decisão ao se referir aos comentários dos perfis anônimos, que “não se mostra possível, a dizer o mínimo, que sob o manto do anonimato, tudo o mais seja dito, inclusive aquilo que não se insere e não interessa, de fato, ao processo de escolha de seus sucessores”. A Representação terá seguimento na Justiça Eleitoral visando avaliar a responsabilidade ou não dos denunciados e a possível fixação de multa, bem como o pedido de inelegibilidade da coligação PTB-PP, segundo informou o advogado Júlio César Pacheco, procurador da Coligação MDB-PDT.

Gostou? Compartilhe