Pedro Almeida é eleito prefeito de Passo Fundo

Com 39,75% dos votos, o candidato pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) é o escolhido para ocupar o cargo de chefe do Executivo pelos próximos quatro anos

Por
· 4 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O candidato pela coligação “Juntos por Passo Fundo”, Pedro Almeida (PSB), foi eleito prefeito de Passo Fundo na noite deste domingo (15). A chapa, composta ainda pelo vice-prefeito João Pedro Nunes (MDB), conseguiu 40.194 votos, o equivalente a 39,75% do total de votos computados. Pedro assumirá o cargo de chefe do Executivo municipal a partir do dia 1º de janeiro de 2021.

Aos 43 anos de idade, esta foi a primeira vez em que Pedro Almeida lançou-se como candidato em uma eleição, tendo recebido apoio do atual prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo. Os dois já trabalhavam juntos desde 2013, durante as gestões de Luciano Azevedo na prefeitura municipal, quando Pedro foi convidado a atuar como secretário nas pastas de Cultura e de Gestão. Natural de Passo Fundo e formado em Administração de Empresas e Gestão Pública, o candidato também tem experiência profissional como músico e empresário.

A vitória foi declarada em uma coletiva de imprensa, ainda na noite de ontem (15), pouco antes de o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) finalizar a contagem oficial dos votos. Acompanhado do vice-prefeito e do atual prefeito municipal, Pedro Almeida agradeceu aos eleitores e apoiadores pela vitória. “Queremos unir a cidade nesse momento. A eleição fica aqui. O debate é importante, a eleição esquenta um pouco, mas agora a gente tem que olhar para frente e construir união, para que a gente possa sair dessa crise e responder à nossa população como os gestores que elas nos transformaram”, declarou.

Luciano Azevedo participou de coletiva com os candidatos eleitos

Atual vice-prefeito do município segue no cargo

Quem acompanhará Pedro Almeida no comando da prefeitura de Passo Fundo, pelos próximos quatro anos, é o atual vice-prefeito João Pedro Nunes. Aos 54 anos de idade e formado em Gestão Pública, João Pedro ingressou na trajetória política efetivamente em 1997, quando foi secretário municipal de Criança e Ação Social. Como vereador, foi eleito pela primeira vez em 2000 e, depois disso, voltou a cumprir mais dois mandatos no Legislativo, nos anos de 2009 e 2013. Durante a pausa na Câmara, entre 2003 e 2004, reassumiu a Secretaria Municipal da Criança e Ação Social. Em 2016, foi eleito vice-prefeito de Passo Fundo ao lado do prefeito Luciano Azevedo.

Através da coligação “Juntos por Passo Fundo”, Pedro Almeida e João Pedro Nunes receberam apoio dos partidos Democratas (DEM), Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Partido Social Democrático (PSD), Republicanos, Cidadania, Solidariedade, Podemos e Democracia Cristã (DC). No atual pleito, foi a candidatura com o maior número de coligações, entre as outras seis que disputavam a eleição majoritária.


Primeiros passos

De acordo com o novo prefeito eleito, a transição de governo deverá ser tranquila e conduzida com serenidade – especialmente porque tanto ele, quanto o vice-prefeito, já integravam a gestão de Luciano Azevedo. “Queremos construir uma gestão que faça muito diálogo com a comunidade e construa políticas públicas de forma ampla”.

O primeiro passo, ainda de acordo com Pedro Almeida, deve ser tomado a partir da próxima semana e consiste na construção da equipe de governo, que deverá acompanhá-los nos próximos anos. “Vamos ouvir muitos nossos partidos políticos e as lideranças da cidade para um compromisso que já firmamos também durante a campanha: criar um quadro técnico que tenha capacidade de tocar à frente nosso projeto”.

O quadro de governo deverá ser inicialmente construído assumindo um compromisso junto à coligação “Juntos Por Passo Fundo”. O candidato eleito garantiu, no entanto, que a chapa está disposta a buscar as melhores cabeças para pensar o futuro de Passo Fundo nos próximos quatro anos, independente de onde elas estejam. Outro compromisso firmado por ele diz respeito à recuperação da economia. “Temos um programa para isso, o “Acelera Passo Fundo”, que será colocado em prática já em 1º de janeiro de 2021. Estamos atentos a isso, a cidade precisa retomar, obviamente com os cuidados necessários”.

“É um novo governo que começa e que nada tem a ver com o meu”

O atual prefeito Luciano Azevedo, que esteve presente durante toda a campanha da coligação “Juntos por Passo Fundo”, também acompanhou a coletiva de imprensa com os candidatos eleitos. “Ninguém se elege em Passo Fundo por acaso. A população é sábia e inteligente. Ela tem toda a condição e nível de informação dentro da comunidade e da campanha eleitoral para fazer a avaliação sobre as condições, as qualidades e a vida dos candidatos. A eleição do Pedro e João Pedro que se confirma agora e tem sido creditada a uma série de fatores é, em primeiríssimo lugar, uma eleição deles. Daquilo que eles representam e podem representar. Não tenho duvida de que é uma demonstração de esperança e confiança da população”, declarou.

Apesar do vínculo com os candidatos e de, durante a coletiva, Luciano Azevedo ter sido chamado por Pedro Almeida de “o grande maestro, que conduziu a prefeitura ao longo de oito anos e deu início a esse projeto de cidade que todos nós acreditamos, um modelo de gestão que queremos dar continuidade”, o atual prefeito do município reiterou que o governo eleito neste domingo se trata de uma nova gestão, da qual ele não fará parte. “É um novo governo que começa e que nada tem a ver com o meu. O meu governo e do João Pedro está terminando em 31 de dezembro. Agora vem um novo governo e dele eu não participarei. É mais uma etapa da historia da cidade. Eu, como qualquer passo-fundense, estarei torcendo por uma cidade melhor”, salientou Azevedo.

Resultado da eleição municipal majoritária

De acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o candidato a conseguir o segundo maior número de votos na eleição municipal foi Márcio Patussi (PDT), com 30,57% dos votos válidos, contabilizando cerca de 10 mil votos a menos que o primeiro colocado. Candidato pelo PSC, Claudio Doro aparece em terceiro lugar, com 13,14%, seguido de Lucas Cidade (PSDB), que conquistou 8,67% dos votos. O quinto colocado é Juliano Roso (PCdoB), com 6,82%. Arthur Bispo (PSTU) e Celso Dalberto (PSOL) aparecem nas últimas posições, com 0,58% e 0,48%, respectivamente. Votos nulos e brancos somaram 7,5%. O número de abstenções em Passo Fundo ficou em 37,3 mil. O município conta com 146 mil eleitores.

Gostou? Compartilhe