Saúde como principal bandeira

Eleito pelo MDB com 1.073 votos, Dr. Alberi Grando garante que levará um olhar experiente sobre a área da Saúde à Câmara Municipal de Vereadores

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Após dois mandatos como vereador em Passo Fundo, aos 74 anos de idade, Alberi Grando foi novamente escolhido para fazer parte da Câmara Municipal de Vereadores. Na eleição proporcional deste ano, o candidato do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) conquistou 1.073 votos. Formado em Medicina e especialista em Saúde Pública, nas urnas, aparece sob a alcunha de “Dr. Alberi Grando”.

Alberi é natural de Passo Fundo e ingressou na vida política em 1986, quando filiou-se ao Partido Democrático Brasileiro (PDT), mesmo período em que atuou como secretário municipal de Saúde no município de Santa Bárbara do Sul. Em Passo Fundo, também assumiu a pasta da Saúde nas três gestões do então prefeito Airton Dipp, além de ter sido Delegado Regional da Saúde em 1993. Como candidato a vereador, em 2008, conquistou 2.045 votos pelo PDT, o que o deixou em 1ª suplência, vindo a assumir o cargo no ano de 2011, em substituição a Diógenes Basegio, eleito deputado estadual. Em 2012, Alberi Grando voltou a concorrer pelo mesmo partido e foi eleito com 2.314 votos. Também participou dos pleitos municipais nos anos de 2004 e 2016, no entanto, nessas oportunidades, não conquistou a vaga.

Sobre a motivação que o levou a participar das eleições municipais pela quinta vez, o vereador eleito atribui ao gosto pela política. “Eu acho também que a gente, como qualquer pessoa, tem obrigação cívica de dedicar uma parte do seu tempo e sua vida para a política. O cidadão que tem que fazer a política”, expõe. Alberi afirma, também, que se considera apto a ocupar o cargo tanto pela experiência como político, quanto pelas décadas de atuação na área de Saúde Pública.

O médico garante que conhece o funcionamento do sistema de saúde, o processo de desenvolvimento de programas desta área e as necessidades da população. “Minha contribuição será nesse sentido – não que o vereador irá executar, porque ele não é do Executivo –, mas através através de sugestões e recebendo projetos, tenho muito a contribuir. Como vereador, também temos a ideia de ouvir as pessoas. A gente está lá justamente por isso. Temos que sair e falar com as pessoas, não só na campanha política, para que através do pedido de providências da população, possamos acionar o Executivo”.


“Um vereador tem que ter conhecimento abrangente de todas as áreas”

Apesar de definir como principal bandeira de sua candidatura a área da saúde, para Alberi Grando, o mandato não pode ficar restrito a um único ponto. “Se fosse escolher um foco, seria sem dúvida nenhuma a saúde, é algo que sempre fiz e continuo fazendo. Mas um vereador tem que ter conhecimento abrangente de todas as áreas. Ele tem que atender educação, segurança...”, afirma. Quanto aos planos de vereança para a área que ele define como prioritária, Alberi diz não possuir projetos específicos em mente, por ora. De acordo com ele, as necessidades devem ser vistas no decorrer do mandato e começarão a ser pensadas junto ao novo secretário municipal da Saúde, assim que nomeado.

Para os próximos quatro anos, o candidato eleito pelo MDB defende também o exercício de um mandato que não se confunda com “assistencialismo”, nas palavras dele. “O Poder Legislativo é muito importante. As pessoas têm que procurar seu vereador, ele está aí para isso. Mas o vereador não existe para prestar serviço na vila, dar presente. Ele existe para fazer uma fiscalização honesta e criar leis conforme a necessidade. Às vezes, esse conceito se confunde e as pessoas nos procuram pedindo alguma coisa. Isso é assistencialismo, não é papel de vereador. Sempre defendi essa postura”, finaliza.

 

Gostou? Compartilhe