Hora de decisão na Copa Coca-Cola

Mecânica SC decide nesta sexta-feira seu futuro na competição.

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

As 17 atletas que fazem parte do elenco da equipe Mecânica SC, embarcaram na tarde desta quinta-feira para o Rio de Janeiro, onde disputam, a partir das 9h30 de sexta a semifinal nacional da Copa Coca-Cola 2012. O jogo é contra o time do Aliança, de Goiânia, que representa Brasília (DF). No aeroporto Lauro Kourtz, o clima era de total descontração entre as jogadoras, integrantes da comissão técnica e representantes da equipe. Desde que retornaram de São Paulo, onde conseguiram a classificação para a etapa carioca, as meninas treinaram muito e tiveram constante acompanhamento psicológico para que pudessem resistir à pressão. Apenas quatro equipes femininas, de todo o Brasil jogam no Rio de Janeiro.

Atitudes
Se conseguir classificação à final, a Mecânica SC disputa a final no sábado. O treinador do time, Odair de Paula, o Gringo, diz que todas estão muito bem preparadas para fazer história e trazer um bom resultado para Passo Fundo e região. “Dá pra perceber nas atitudes de cada uma das meninas e comparar a primeira vez que viajamos com essa de agora. Elas estão preparadas e já sabem o que precisam fazer. Estão soltas e tranquilas”, diz. Isso, segundo ele, deve trazer reflexos também dentro de campo, porque o nervosismo inicial, aos poucos vai sendo deixado de lado e dando lugar a uma postura de mais concentração. “No jogo delas isso vai ser um acréscimo. Sabemos de todas as dificuldades de se enfrentar uma equipe forte como a de Goiás. Vai depender muito do momento, mas acredito que tem tudo para ser um bom jogo”.

Patinho feio
O fato das atletas terem conhecimento de como jogam as outras equipes também deve fazer a diferença, porque antes da disputa da fase paulista, o desconhecimento era total. “Não sabíamos o nível das atletas, das equipes e como funcionava a organização das equipes. Chegamos lá como o ‘patinho feio’, que não sabia nada. Não tínhamos ideia de onde estávamos e o que iríamos fazer. Agora já temos conhecimento da dimensão dessa competição e esse é um alento a mais para que tenhamos uma expectativa boa”. O time titular, segundo ele, é o mesmo que saiu jogando nas fases de Passo Fundo e de São Paulo e deve contar com: Ketlin (goleira), Gil (lateral direita), Duda (lateral esquerda), Júlia (zagueira), Vitória (zagueira), Da (volante), Paulina (volante), Jeni (meia) e Luiza (meia), Mylena (atacante) e Greice (atacante).

Acreditar
Assim como os integrantes da comissão técnica e os representantes da equipe, as atletas também estão acreditando em bons resultados no Rio de Janeiro. A goleira Ketlin Bilibio da Mota, 15 anos, diz que sua expectativa é muito grande por um resultado positivo na capital carioca. “Treinamos bastante. Nosso time bom, acredito na equipe, treinamos todo dia e nosso resultado vai ser positivo”. Mylena Gomes Pedroso, 13 anos,  vice-artilheira do campeonato, com 10 gols, também aposta numa boa apresentação no RJ. “Estamos confiantes e vamos conseguir ganhar esse campeonato. Cada uma tem talento e vai dar seu máximo para buscarmos esse título”. Jennifer Albuquerque, de 15 anos, joga como volante e fala que “Se a gente chegou até aqui, temos muito mais a mostrar. Vamos jogar de igual para igual com as outras equipes”.

Gostou? Compartilhe