Reforço, amistosos e obras no Vermelhão

No Estádio Vermelhão da Serra o ambiente é de preparativos, dentro e fora do gramado

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Falta pouco mais de duas semanas para a estreia do Esporte Clube Passo Fundo no Gauchão. Será no dia 19, às 17 horas, em Canoas diante do Internacional. No Estádio Vermelhão da Serra o ambiente é de preparativos, dentro e fora do gramado.

Ontem, às 10h30, teve a reapresentação do grupo de jogadores depois da folga de fim de ano. Os trabalhos foram em dois turnos, programação que será repetida nesta quinta-feira, já em preparação para o amistoso do próximo sábado, às 19h30, diante do Caxias no Vermelhão.

Éber é o reforço
Há semanas os dirigentes do Passo Fundo estavam negociando a vinda de mais três reforços, no mínimo mais dois atacantes para o Gauchão, Um já está contratado: Éber. O atacante, com passagem pelo Passo Fundo, estava na Chapecoense onde integrou o grupo que subiu para a Série B do Brasileirão.
Éber Luís Cucchi está com 31 anos, é natural de Caxias do Sul iniciou a carreira no Ypiranga de Erechim, passou por Ulbra, Juventude, Novo Hamburgo e Veranópolis, além dos clubes chineses Qingdao Jonoon, Jiangsu Shuntian e Tianjin Teda.

Jogo com a Chapecoense
Além do teste diante do Caxias, o Passo Fundo tinha mais dois amistosos internacionais para os próximos dias. O jogo com o Cerro do Uruguai está confirmado para a próxima quarta-feira. Já o amistoso com o Caracas, dia 13, foi cancelado a pedido da equipe venezuelana. O Caracas suspendeu os amistosos que faria no Rio Grande do Sul, para não expor a equipe que poderá enfrentar o Grêmio na Libertadores.
Amistoso internacional cancelado, amistoso interestadual confirmado. Sai o Caracas entra a Chapecoense. A partida será no sábado, dia 12, em Xanxerê, SC.

Canteiro de obras
O Vermelhão da Serra passa por uma transformação. Basta passar em frente ao estádio, pela Avenida Presidente Vargas, para conferir um novo visual. É um enorme canteiro de obras na esquina, onde já iniciou o estaqueamento para erguer um prédio de 2.000 m². Através de permuta, a empresa que constrói o prédio terá uma loja no térreo, onde também haverá uma loja do próprio clube. Na parte superior haverá uma área para convenções e funcionará uma churrascaria terceirizada.

Gostou? Compartilhe