Quando a tática funciona

Técnico Ricardo Attolini propiciou um ajuste de posicionamento para mudar a situação, empatar o jogo e ainda garantir o domínio da partida

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

São muitos os fatores que determinam o desempenho de uma equipe de futebol. No esporte coletivo um deles é a orientação do grupo. Isso não faltou, sábado, ao time do Passo Fundo. O técnico Ricardo Attolini propiciou um ajuste de posicionamento para mudar a situação, empatar o jogo e ainda garantir o domínio da partida.

Na prática, Attolini fez aquilo que antecipara nas páginas de ON: “Temos que criar mais situações para resultar numa posse natural, assim estamos neutralizando e cuidando para não sobrecarregar atrás”. E foi exatamente isso que ele materializou no intervalo da partida, quando o Passo Fundo perdia por um a zero.

Posicionamento

“Mudamos o posicionamento dos volantes, Jânderson e Gil, dando fôlego ao Xaro e encaixando mais com o Guto”. Com essa mudança, Attolini também permitiu uma troca de lado entre Diego Miranda e Guto. E, depois, colocando Léo Mineiro em campo, alterou novamente a formação para garantir um ataque bem municiado.

“Assim conseguimos tirar a saída deles e ficar com mais posse de bola”, justifica Ricardo Attolini. E foi na mudança de posicionamento das peças que o técnico conseguiu impor o Passo Fundo no tabuleiro. Se o ataque é a melhor defesa, o contraveneno de Attolini foi aditivado pela posse de bola. E por muito pouco não conseguiu mais dois pontinhos.

Gostou? Compartilhe